Centrão se irrita com falta de comunicação do governo na nomeação de Fábio Faria

Líderes do centrão enxergaram na medida a reabertura das negociações com o governo. Bolsonaro justificou a nomeação de Fábio Faria como uma escolha pessoal

Daniela Limada CNN

Ouvir notícia

A nomeação do deputado federal Fábio Faria (PSD-RN) para o Ministério das Comunicações irritou o Centrão, apurou a CNN. Partidos como Progressistas, PL e Republicanos se incomodaram com a decisão do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), que segundo integrantes destas legendas não comunicou os líderes partidários sobre a recriação da pasta e o nome escolhido para comandar a pasta.

Filiado ao PSD desde 2011, Fábio Faria é filho de Robinson Faria, ex-governador do Rio Grande do Norte, e casado com a apresentadora Patrícia Abravanel, filha do empresário Silvio Santos, dono do SBT.

O Republicanos ficou especialmente incomodado com a escolha, uma vez que, ligado à Igreja Universal e à TV Record, o partido entende que foi afetado pela escolha do genro de Sílvio Santos para o cargo de ministro das Comunicações.

Em nota, a assessoria de imprensa da presidência do Republicanos diz que o partido “não ficou ‘especialmente incomodado’ com a escolha”. “É exatamente o contrário: o presidente nacional do partido, deputado federal Marcos Pereira, elogiou a decisão do presidente Jair Bolsonaro (sem partido)”, afirmou.

Líderes do Centrão também enxergaram nessa medida a reabertura das negociações com o governo. Até o momento, as alianças estavam sendo feitas à base de nomeações para cargos do segundo e terceiro escalões do governo.

Leia também:

Recriação de ministério tira comunicação e publicidade de militares do Planalto

Escolha de deputado do PSD para ministério das Comunicações surpreende centrão

Quem é Fábio Faria, novo ministro e genro de Silvio Santos

A avaliação de integrantes do Centrão é de que o grupo concorda em ficar com cargos de segundo e terceiro escalões desde que os dirigentes dos partidos admitam que estão participando do governo. Eles criticam a postura do DEM, que a todo momento diz que não participa da base do governo apesar de ter nomes do partido em cargos de peso na administração pública — como os ministros Onyx Lorenzoni (Cidadania) e Tereza Cristina (Agricultura).

Bolsonaro justificou a nomeação de Fábio Faria como uma escolha pessoal. O presidente do PSD, Gilberto Kassab, corroborou a fala de Bolsonaro e disse à CNN que a decisão de recriar o Ministério das Comunicações não envolveu negociação prévia com a legenda.

(Edição: Bernardo Barbosa)

Mais Recentes da CNN