Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    CGU investiga empresa de coletes a prova de balas

    CTU Securities chegou a selar um contrato de R$ 36 milhões para a venda de mais de 9 mil coletes a prova de balas para a Polícia Militar do Rio de Janeiro durante intervenção no Estado

    Imagens de arquivo da intervenção militar no Rio
    Imagens de arquivo da intervenção militar no Rio Tomaz Silva/Agência Brasil

    Raquel LandimClarissa Oliveirada CNN

    A Controladoria-Geral da União (CGU) está investigando a CTU Securities, empresa que está na mira da Operação da Polícia Federal deflagrada nesta terça-feira (12) e que apura suspeita de fraude na verba de intervenção federal no Rio de Janeiro.

    A empresa chegou a selar um contrato de R$ 36 milhões para a venda de mais de 9 mil coletes a prova de balas para a Polícia Militar do Rio de Janeiro durante intervenção no Estado.

    O contrato, no entanto, foi suspenso e o dinheiro devolvido ao erário.

    Segundo apurou a CNN, a empresa é alvo da Lei Anticorrupção e o processo segue em sigilo.

    Segundo andamento do processo, é a última fase de uma investigação iniciada pelo próprio gabinete de intervenção.

    A Operação da PF cumpriu 16 mandados de busca e apreensão e quebrou o sigilo telefônico do ex-vice-presidente e ex-interventor do Rio de Janeiro, general Braga Netto.

    A CNN entrou em contato com a CTU Securities e aguarda retorno.