Ciro Nogueira teria convencido Lira a pautar o voto impresso em plenário

Ciro pediu a Lira para tentar converter os 308 votos necessários para a aprovação da PEC, mas ressaltou que sabe ser difícil chegar ao placar

Foto: Divulgação/Assessoria Ciro Nogueira

Larissa Rodrigues, da CNN, em Brasília

Ouvir notícia

O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), teria sido aconselhado pelo ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira, a pautar a PEC do voto Impresso no plenário da Casa.

Na tarde desta sexta-feira (6), Lira, em pronunciamento, afirmou que a proposta de emenda à constituição será votada pelos parlamentares no plenário “pela tranquilidade das próximas eleições” e para que “possamos trabalhar em paz até janeiro de 2023”.

Antes do pronunciamento de Lira, o presidente da Câmara recebeu o ministro Ciro Nogueira na residência oficial da Câmara dos Deputados.

Fontes disseram à CNN que Ciro pediu a Lira para tentar converter os 308 votos necessários para a aprovação a PEC, mas que sabe ser difícil chegar ao placar.

Ainda segundo interlocutores, para o ministro, mesmo se proposta do voto impresso for derrotada em plenário, será possível afirmar que a Câmara e o presidente da Casa fizeram de tudo para tentar aprovar a matéria e isso poderia acalmar o presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido).

A PEC do voto impresso está no centro dos ataques de Bolsonaro contra o Judiciário. O presidente afirma que, apesar de não ter provas definitivas, o voto eletrônico brasileiro é vítima de fraudes, o que é negado pelos ministros do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

A proposta foi rejeitada em uma comissão especial que, por não ter caráter terminativo, pode ter seu relatório ignorado e o texto ser novamente analisado em plenário, como garantiu Lira nesta tarde.

Mais Recentes da CNN