Cláudio Castro diz a Freixo que não vai interferir no caso Marielle

Governador em exercício do Rio de Janeiro afirmou ao deputado que ‘a polícia é isenta’ e a ‘chance de interferir’ em qualquer caso é ‘zero’

Foto de Marielle Franco na Câmara Municipal do Rio de Janeiro.
Foto de Marielle Franco na Câmara Municipal do Rio de Janeiro. Foto: Renan Olaz - 08.mar.2017/CMRJ

Fernando Molicada CNN

Ouvir notícia

Em conversa por telefone, esta semana, com o deputado federal Marcelo Freixo (Psol-RJ), o governador em exercício do Rio, Cláudio Castro (PSC), afirmou que não vai interferir no inquérito que busca descobrir os mandantes do assassinato da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes.

Na noite desta sexta-feira (4), Castro confirmou a conversa. Ressaltou ter dito a Freixo que não irá intervir em nenhuma investigação, relacionada ao caso Marielle ou a qualquer outro.

Leia também:

STJ decide que Google terá de fornecer dados do caso Marielle Franco

Witzel está ‘morto politicamente’, avaliam ministros e cúpula do Congresso

Governador em exercício do RJ deve mudar duas secretarias

Com coronel da PM como vice, PSOL lança Renata Souza à prefeitura do Rio

“A chance de interferir zero, a polícia é isenta. Só quero que todas as investigações sejam corretas, sem excessos”, disse à CNN. Frisou que não vai determinar mudanças de delegados de polícia.

Ex-vereador, o governador em exercício conviveu com Marielle na Câmara Municipal do Rio. Castro contou ter procurado o deputado do Psol ao saber que ele comentara com outra pessoa o temor de que a mudança no governo do Estado pudesse alterar o rumo das investigações sobre o assassinato de sua colega de partido, ocorrido em 2018.

Em março do ano passado, já no governo de Wilson Witzel, a polícia prendeu dois homens que seriam os autores dos homicídios, mas ainda não chegou aos nomes dos mandantes.

O caso Marielle foi o estopim do rompimento entre o presidente Jair Bolsonaro e Witzel. Em 30 de outubro do ano passado, Bolsonaro acusou o governador de ter conduzido a investigação de maneira a prejudicá-lo. Na semana passada, Witzel foi afastado do governo por determinação do Superior Tribunal de Justiça.

Mais Recentes da CNN