Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Com Bolsonaro como cabo eleitoral, PL estipula meta ousada para eleições de 2024

    Partido pretende eleger ao menos 1.500 prefeitos; hoje, o MDB é a legenda com o maior número de prefeituras, segundo o TSE

    Ex-presidente Jair Bolsonaro será principal cabo eleitoral do PL no próximo ano
    Ex-presidente Jair Bolsonaro será principal cabo eleitoral do PL no próximo ano 12/07/2023REUTERS/Adriano Machado

    Leonardo Ribbeiroda CNN

    Brasília

    O Partido Liberal (PL) estipulou uma meta ousada aos diretórios regionais para as próximas eleições. A legenda do ex-presidente Jair Bolsonaro quer eleger ao menos 1.500 prefeitos. É o que tem dito o presidente da sigla, Valdemar Costa Neto, em reuniões e discursos.

    “Vamos bater recorde nas eleições de 2024. Somos a legenda que mais cresce no Brasil, e com a força dos nossos parlamentares e de Bolsonaro, iremos fazer mais de 1.500 prefeitos nas próximas eleições”, escreveu recentemente no perfil que mantém no X (antigo Twitter).

    Para alcançar esse número, o PL terá que multiplicar em quatro vezes a quantidade de prefeituras conquistadas no último pleito municipal. Em 2020, o partido conseguiu 349 municípios, segundo os dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

    O PL foi a sexta legenda num ranking, que tradicionalmente é liderado pelo MDB por conta do perfil municipalista e forte capilaridade, sobretudo, no interior do país. O partido obteve 797 prefeituras.

    O segundo lugar ficou com o PP, com 701 prefeitos. Seguido pelo PSD, com 662; pelo PSDB, com 531; e o DEM (hoje incorporado ao União Brasil), com 475.

    O PT, do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, aparece em 11º lugar na lista. Sem muita tradição em prefeituras do interior, o partido tem registrado queda no número de prefeitos eleitos pela legenda desde os escândalos do Mensalão e da Lava Jato.

    Para se ter uma ideia, o PT tinha 558 prefeituras em 2008. Hoje comanda 183. Responsável pela articulação política do partido para as eleições de 2024, o senador Humberto Costa aposta numa melhoria desse quadro. “Principalmente nas capitais”, diz. No entanto, algumas alianças regionais podem atrapalhar esses planos.

    Em São Paulo, por exemplo, está praticamente certo que a legenda vai apoiar o deputado Guilherme Boulos (PSOL). Em troca, deve ficar com o posto de vice na chapa.

    Grandes centros

    Se o recorte for os grandes centros, formado por capitais e cidades com mais de 200 mil eleitores, o PSDB é o partido que mais elegeu prefeitos em 2020. Foram 18. Na sequência veio o MDB, com 16; PSD e DEM, com 10; e PP, com 7 prefeituras. Mudaram-se a ordem, mas as siglas são as mesmas.

    O primeiro turno das eleições para prefeitos está marcado para 6 de outubro de ano que vem. Serão eleitos prefeitos de 5.568 municípios, além de aproximadamente 58 mil vereadores. Cerca de 150 milhões de eleitores estão aptos a votar.

    Ranking Prefeituras por partido 2020

    • MDB – 797
    • PP – 701
    • PSD – 662
    • PSDB – 531
    • DEM – 475
    • PL – 349
    • PDT – 318
    • PSB – 258
    • PTB – 217
    • Republicanos – 216
    • PT – 183
    • Cidadania – 141
    • PSC – 115
    • Pode – 108

    *Outros 15 partidos conseguiram eleger prefeitos em 2020. A CNN usou como recorte as legendas que conseguiram obter 100 ou mais prefeituras.

    VÍDEO – PGR pede que PF analise pedido de apuração de doações para Bolsonaro