Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Comitê criado para aperfeiçoar segurança cibernética fará primeira reunião dia 20

    Colegiado vai criar grupos de trabalho para atualizar as ações estratégicas, elaborar proposta de criação de órgão de governança e definir os parâmetros de atuação internacional do Brasil

    Amaro e Lula instituíram o colegiado, que terá a primeira reunião no dia 20
    Amaro e Lula instituíram o colegiado, que terá a primeira reunião no dia 20 Arquivo - Ricardo Stuckert/PR

    Teo Curyda CNN

    Brasília

    O Comitê Nacional de Cibersegurança, criado em dezembro para apresentar medidas para aperfeiçoar a segurança cibernética do Brasil e desenvolver educação em segurança cibernética, fará sua primeira reunião na próxima semana.

    O colegiado, formado por representantes do governo, da sociedade civil, de instituições científicas e entidades do setor empresarial, foi instituído pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e pelo ministro Marcos Antonio Amaro dos Santos, do Gabinete de Segurança Institucional (GSI).

    A reunião acontecerá na próxima quarta-feira (20) e será presidida pelo GSI. No encontro, os integrantes vão definir a composição final do grupo, marcar as datas das próximas reuniões e estabelecer o regimento interno e as normas que vão pautar seu funcionamento.

    Também serão criados grupos de trabalho para atualizar a estratégia nacional de cibersegurança, para elaborar uma proposta de criação de órgão de governança da atividade e para definir os parâmetros de atuação internacional do Brasil em segurança cibernética.

    Competências do Comitê Nacional de Cibersegurança:

    • propor atualizações para a Política Nacional de Cibersegurança, a Estratégia Nacional de Cibersegurança e o Plano Nacional de Cibersegurança;
    • avaliar e propor medidas para incremento da segurança cibernética no País;
    • formular propostas para o aperfeiçoamento da prevenção, da detecção, da análise e da resposta a incidentes cibernéticos;
    • propor medidas para o desenvolvimento da educação em segurança cibernética;
    • promover a interlocução com os entes federativos e a sociedade em matéria de segurança cibernética;
    • propor estratégias de colaboração para o desenvolvimento da cooperação técnica internacional em segurança cibernética; e
    • manifestar-se, por solicitação do Presidente da Câmara de Relações Exteriores e Defesa Nacional do Conselho de Governo, sobre assuntos relacionados à segurança cibernética.

    O grupo é composto por dois representantes do GSI, da Casa Civil, da Controladoria-Geral da União e dos ministérios da Ciência, Tecnologia e Inovação, das Comunicações, da Defesa, do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços, da Educação, da Fazenda, da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos, da Justiça e Segurança Pública, de Minas e Energia e das Relações Exteriores.

    Integram ainda o comitê dois representantes do Banco Central, da Agência Nacional de Telecomunicações, do Comitê Gestor da Internet no Brasil e de entidades da sociedade civil, de instituições científicas, tecnológicas e de inovação e do setor empresarial relacionado à área de segurança cibernética.