Conexão CNN: Para governadores, pressão sobre Ministério da Saúde deu resultados

Num misto de ceticismo, mas também num gesto de boa vontade políticos avaliam que cobrança sobre plano de imunização já produziu efeitos

Da CNN

Ouvir notícia

No quadro Conexão CNN desta quinta-feira (10), na CNN Rádio, Thais Arbex, Iuri Pitta e Leandro Resende comentam a reação dos governadores após a entrevista do ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, à CNN com detalhes do plano de imunização contra Covid-19.

“A leitura que os governadores fizeram, num misto de ceticismo, mas também num gesto de boa vontade, é que a pressão deles teve resultado”, disse Pitta.

“A cobrança que os governadores fizeram ao Ministério da Saúde, o fato de o plano ter sido antecipado e o ministro dizer que considera a compra de qualquer vacina, foi lida  como uma vitória”, completou. 

Assista e leia também:
Com anúncio de plano nacional, Pazuello pressiona Pfizer por vacina
Governadores reagem a plano de vacinação de Pazuello na base do ‘ver para crer’
Veja íntegra da entrevista de Pazuello à CNN sobre plano nacional de imunização

Arbex destacou, porém, que mesmo com esse gesto há governadores buscando outras alternativas para tentar antecipar a vacinação contra o novo coronavírus.

“O governador do Piauí, que coordena não só o fórum de governadores, mas também o Consórcio do Nordeste, disse que nesta quinta-feira (10) vai pedir à Anvisa a validação da vacina da Pfizer com base na aprovação por essas agências internacionais”, afirmou a jornalista.

“A avaliação é que eles tem que correr porque mesmo com essa apresentação do Ministério, não se fixou data, nem como isso será feito. Falta precisão, falta detalhar como o plano vai ser efetivado.”

Por fim, Resende detalhou a carta divulgada por pesquisadores de muitas instituições relevantes do país sobre os planos do Ministério da Saúde.

“A maior preocupação deles é que a única alternativa à vacina da AstraZeneca seja justamente a da Pfizer, que é aquela, segundo o grupo de pesquisadores, que apresenta o maior desafio logístico”, disse.

“Grupo pede mudança na prioridade dos grupos que serão vacinados em primeiro lugar e termina de jeito enfático, dizendo que a vacinação segura é a tarefa do nosso século e que atrasar a imunização é perder vidas.” 

Mais Recentes da CNN