Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Conversa com PGR interina agrada Lula, dizem interlocutores

    PGR interina garantiu ao presidente que não faria grandes mudanças, nem mexeria em casos delicados nesse período

    Elizeta Ramos é quem assume a Procuradoria-Geral da República com fim do mandato de Augusto Aras
    Elizeta Ramos é quem assume a Procuradoria-Geral da República com fim do mandato de Augusto Aras Leonardo Prado/Secom/PGR

    Raquel Landimda CNN

    O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e a procuradora-geral interina da República, Elizeta Ramos, tiveram uma rápida conversa durante a posse de Luís Roberto Barroso no Supremo Tribunal Federal (STF).

    Segundo pessoas que presenciaram a cena, Elizeta rompeu o cerco ao redor do presidente, aproximou-se e brincou, pedindo que ele não a deixasse muito tempo no cargo.

    Lula riu e disse que sua intenção era exatamente o contrário.

    A PGR interina, então, garantiu ao presidente que não faria grandes mudanças, nem mexeria em casos delicados nesse período.

    Elizeta vem sendo aconselhada por pessoas próximas a ser discreta. Manteve todos os seus auxiliares na PGR, com exceção da subprocuradora criminal Lindora Araújo, que deu seguidas decisões favoráveis a Bolsonaro.

    Lula afirmou a interlocutores que gostou da conversa com Elizeta e pretende mantê-la mais tempo para decidir com calma o sucessor.

    Ele está incomodado com as pressões que vem sofrendo para nomear Paulo Gonet ou Antonio Carlos Bigonha e pediu novos nomes.

    Ministros do STF vinham alertando o presidente de que Elizeta teria simpatia pela Lava Jato.

    No entorno do presidente, algumas pessoas apostam que as definições para a PGR e para o STF podem ficar para 2024, para não acumular mais poder nas mãos do senador Davi Alcolumbre (União-AP), o presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ).

    Cabe a Alcolumbre pautar as sabatinas, e já há uma série de nomeações do Judiciário para aprovar por lá.