Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Conversa entre Renan Calheiros e Otto Alencar vai definir instalação da CPI da Braskem

    Alencar disse à CNN que falou rapidamente com Renan por telefone e que deve se encontrar com ele quando chegar a Brasília

    Plenário do Senado Federal durante sessão, em Brasília
    Plenário do Senado Federal durante sessão, em Brasília 08/11/2023 Reuters/Adriano Machado

    Raquel Landimda CNN

    em São Paulo

    Uma conversa pessoal entre os senadores Otto Alencar (PSD-BA) e Renan Calheiros (MDB-AL) vai definir a instalação da CPI da Braskem prevista para amanhã (12) no Senado.

    Alencar disse à CNN que falou rapidamente com Renan por telefone e que deve se encontrar com ele quando chegar a Brasília. O senador também vai consultar o líder do governo, Jaques Wagner (PT-BA).

    Como membro mais velho da CPI, Alencar tem a prerrogativa de pedir o adiamento da instalação da comissão, cuja abertura já havia sido solicitada por Renan. Na semana passada, os partidos finalmente indicaram seus membros, após o agravamento da situação em Maceió. Só que o ano legislativo já se aproxima do fim.

    “Vou ouvir o Renan, o Wagner. Dependo muito dessa conversa com eles. Não vamos nos furtar a investigar. É uma tragédia ambiental numa área urbana”, disse Alencar à CNN.

    “Agora a Braskem é muito importante para o polo de Camaçari na Bahia. Não podemos destruir a empresa como aconteceu na Lava Jato.”

    Aliados de Renan Calheiros ouvidos pela CNN afirmam que senadores ligados à Braskem tem feito lobby para proteger a empresa e evitar a instalação da comissão.

    A Braskem é controlada pela Novonor, antiga Odebrecht, conglomerado com forte influência na Bahia, e pela Petrobras.