Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Governo de Alagoas anuncia desapropriação de bairros afetados por mina da Braskem

    Ideia é construir parque no local; Mina 18 rompeu no início da tarde deste domingo (11)

    Mina se rompe em Maceió
    Mina se rompe em Maceió Reprodução

    Ana Coelhoda CNN*

    O governador de Alagoas, Paulo Dantas (MDB), anunciou em uma coletiva nesta segunda-feira (11) que cogita desapropriar a área dos cinco bairros de Maceió afetados pela mineração da Braskem. O objetivo é transformar essa região, atualmente propriedade da companhia, em um parque estadual.

    “Determinamos a articulação com nossos técnicos e a equipe do governo para desapropriar toda a área impactada pelo desastre causado pela Braskem e criar um amplo Parque Estadual, à semelhança do que vemos em São Paulo, como o Parque Ibirapuera. Isso será uma forma de restituir esse patrimônio em memória das vítimas para o povo de Maceió e para os alagoanos”, afirmou Dantas.

    A Procuradora-Geral do Estado, Samya Suruagy, disse que irá mover uma ação para reaver os imóveis junto à Braskem. Segundo ela, a aquisição desses bens pela empresa foi feita de maneira inadequada, sem o devido pagamento de indenizações.

    Além disso, o governador propôs que o Instituto do Meio Ambiente (IMA) realize uma investigação aprofundada sobre as causas e os impactos do colapso na mina, com monitoramento constante da área afetada, inclusive do espaço aéreo.

    Durante a coletiva, Dantas afirmou também que irá participar de uma reunião com o ministro do Turismo, Celso Sabino de Oliveira, em Brasília ainda nesta segunda-feira (12). A intenção é elaborar iniciativas que visem tanto reparar os danos causados quanto garantir a segurança e o bem-estar da população e dos visitantes que desejam conhecer a capital alagoana.

    Casos de depressão em Alagoas

    O governador afirmou que, desde 2018, há um aumento significativo de casos de depressão e suicídio no estado, especialmente entre as vítimas do movimento de desocupação das áreas afetadas pela mineração da Braskem.

    Em dezembro, foram realizadas ações conjuntas com as secretarias do Governo do Estado e profissionais de saúde para atender às necessidades dos moradores afetados. Ao todo, 7 mil pessoas foram atendidas, sendo 4.890 na área da saúde.

    Rompimento da Mina

    A mina 18 da Braskem em Maceió (AL) rompeu na tarde deste domingo (12). Segundo o coordenador-geral da Defesa Civil de Alagoas, Moisés Melo, o desabamento não oferece nenhum risco à população.

    Em nota, a Braskem ressaltou que a área está sendo monitorada. Após o afundamento registrado nesta tarde, as autoridades locais foram comunicadas, informou a empresa.

    No final do mês passado, a Prefeitura de Maceió decretou emergência por risco iminente de colapso da mina da Braskem na Lagoa Mundaú.

    Segundo a Defesa Civil, foi possível notar o rompimento por conta do movimento nas águas de um trecho da lagoa.