Covas e Boulos debatem lixo, reforma tributária, contratos públicos e habitação

No terceiro bloco do debate, candidatos à prefeitura de São Paulo fizeram perguntas um ao outro

Anna Satie, da CNN em São Paulo

Ouvir notícia

No terceiro bloco do Debate CNN, os candidatos à prefeitura de São Paulo, Bruno Covas (PSDB) e Guilherme Boulos (PSOL), fizeram perguntas um ao outro e discutiram modelos de coleta de lixo, a reforma tributária em tramitação no Congresso, contratos da prefeitura e habitação popular. 

Nesta parte, os participantes fizeram perguntas um ao outro e tiveram oportunidade de réplica e tréplica.

Leia também:

Boulos e Covas debatem segunda onda de Covid, impostos e apoio de Lula e Doria

Boulos e Covas falam sobre PPPs, moradores de rua, pandemia e Cracolândia

Coleta do lixo

Os candidatos debateram propostas para a coleta de lixo na cidade, cuja concessão vence em 2024. Covas chamou o próximo mandato da prefeitura de “janela de oportunidade” para discutir modelos mais modernos. 

Boulos propõe aumentar a compostagem do lixo orgânico e a universalização da coleta seletiva que vai de porta a porta. “É preciso virar a página dos aterros [sanitários]”, declarou. 

Covas disse que quer que a cidade seja uma referência como modelo ambientalmente correto e reconheceu a iniciativa da central de compostagem, criada em gestões passadas.

Reforma tributária

Os dois postulantes criticaram a reforma tributária da maneira que tramita atualmente no Congresso, com possibilidade de retirada de recursos de grandes cidades como São Paulo.

Boulos aproveitou para citar sua proposta de fazer a cobrança da dívida ativa do município, que totalizaria R$ 130 bilhões.

Covas disse que o tema de reforma “precisa unir a todos”, uma vez que propõe aumento de carga tributária sobre o setor de serviços, um dos mais importantes para a geração de emprego e renda na cidade. 

Supostos contratos irregulares

Boulos questionou Covas sobre supostos contratos irregulares da prefeitura e o financiamento de campanhas na pessoa física de empresários. 

Covas refutou as afirmações e disse que o financiamento de sua campanha é de acordo com a legislação. “Se quiserem colaborar com a campanha, que o façam, mas em nenhum momento compram minha atitude e meu jeito de pensar”, disse o atual prefeito.

Habitação

Bruno Covas questionou o candidato do PSOL sobre habitação popular, um dos temas mais caros a Boulos, que coordena o MTST (Movimento dos Trabalhadores Sem Teto). 

“Meu compromisso é encontrar um solução para o problema delas. E uma solução para o problema delas vem do poder público. O teto é o básico, ele garante dignidade. Não podemos nos isentar dessa responsabilidade”, declarou. 

Mais Recentes da CNN