CPI da Pandemia: Base governista prepara Pazuello e oposição mira ex-ministros

Ex-ministros da Saúde Luiz Henrique Mandetta e Nelson Teich depõem nesta terça (4); general vai falar na quarta (5)

Bárbara Baião, da CNN em Brasília

Ouvir notícia

O governo passou os últimos dias preparando o ex-ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, que vai ser ouvido na quarta-feira (5) na CPI da Pandemia.

A base governista pretende mostrar que o Brasil está vacinando a população graças ao trabalho do general, enquanto a oposição quer ouvir de ex-ministros da Saúde detalhes sobre as ações do Planalto no início do combate à Covid-19. 

Os senadores alinhados ao governo na CPI vão trabalhar para que a fala dos dois ex-ministros, Luiz Henrique Mandetta e Nelson Teich, hoje, se limitem ao período em que eles estiveram à frente da Saúde. A intenção é evitar comentários sobre a gestão de Eduardo Pazuello. 

Uma das estratégias é mostrar contratos assinados por Pazuello para a compra de vacinas para evitar acusações de omissão na pandemia.

Para rebater a maioria opositora na CPI, o governo também pretende aumentar a tropa de choque nas sessões. A ideia é inscrever o maior número possível de aliados para se manifestarem antes dos depoimentos.

Mais Recentes da CNN