Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    CPI das ONGs prevê votação de convites para depoimentos nesta terça-feira (20)

    Senadores podem analisar requerimentos para ouvir a ministra do Meio Ambiente e Mudança Climática, Marina Silva, e o diretor-geral da Agência Brasileira de Inteligência (Abin), Luiz Fernando Corrêa

    Da CNN

    em São Paulo

    A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) das organizações não-governamentais (ONGs) deve votar, nesta terça-feira (20), 37 requerimentos na pauta, incluindo 24 convites para depoimentos. A reunião teve início às 11h (veja a transmissão acima).

    Está prevista votação do plano de trabalho do relator, senador Marcio Bittar (União-AC). Os senadores podem analisar ainda requerimentos para ouvir a ministra do Meio Ambiente e Mudança Climática, Marina Silva, e o diretor-geral da Agência Brasileira de Inteligência (Abin), Luiz Fernando Corrêa.

    Além da ministra Marina Silva e de Luiz Fernando Corrêa, há pedidos para ouvir ex-ministros, lideranças indígenas, pesquisadores, parlamentares e representantes de órgãos públicos, entre eles:

    • Rodrigo Agostinho, Presidente do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama);
    • Joenia Batista de Carvalho, presidente da Fundação Nacional dos Povos Indígenas (Funai);
    • Marcelo Xavier, ex-presidente Funai;
    • Eduardo Fortunato Bim, ex-presidente do Ibama;
    • Ricardo Salles, ex-ministro do Meio Ambiente e deputado federal; e
    • Augusto Heleno, ex-ministro do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República.

    Outros 11 requerimentos são pedidos de informação. Eles são dirigidos a Abin, Funai, Ibama, Receita Federal, Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Tribunal de Contas da União (TCU), Controladoria- Geral da União (CGU) e Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), além dos ministérios da Justiça, das Relações Exteriores e do Meio Ambiente.

    Há ainda dois requerimentos que requisitam servidores do TCU e da Polícia Federal para auxiliar os trabalhos da comissão de inquérito.

    A comissão parlamentar de inquérito foi instalada no dia 14 de junho para investigar o uso de recursos do governo federal ou recebidos do exterior por organizações não governamentais (ONGs) e organizações da sociedade civil de interesse público (Oscips). A CPI é presidida pelo senador Plínio Valério (PSDB-AM).

    (Publicado por Lucas Rocha, com informações da Agência Senado)