CPI decide marcar depoimento de amigo de Barros

Suspeito de ser sócio oculto do FIB Bank, Marcos Tolentino terá inquirição marcada para a próxima semana

Senadores durante trabalhos na CPI da Pandemia
Senadores durante trabalhos na CPI da Pandemia Edilson Rodrigues/Agência Senad

Gustavo Uribeda CNN

de Brasília

Ouvir notícia

A CPI da Pandemia decidiu marcar para a próxima semana o depoimento do empresário e advogado Marcos Tolentino, amigo do líder do governo na Câmara dos Deputados, Ricardo Barros (PP-PR).

A informação foi confirmada à CNN Brasil pelo presidente da comissão de inquérito, Omar Aziz (PSD-AM). O requerimento de convocação do empresário foi aprovado no início deste mês.

Tolentino é suspeito de ser um sócio oculto do FIB Bank, entidade que teria emitido uma carta de fiança irregular usada pela Precisa Medicamentos na negociação da compra pelo governo federal de vacinas da Covaxin.

Em depoimento nesta quarta-feira (25), o diretor do FIB Bank, Roberto Pereira Ramos Júnior, disse que Tolentino é sócio da Pico do Juazeiro, que tem participação no FIB Bank.

Os documentos obtidos pela CPI da Pandemia, no entanto, mostram que número de telefones que remetiam ao escritório de Tolentino eram os mesmos do FIB Bank.

A suspeita também da comissão de inquérito é de que Tolentino teria aproximado o presidente da Precisa Medicamentos, Francisco Maximiano, ao ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello.

Mais Recentes da CNN