Daniela Lima: Os acordos para o 2º turno em São Paulo, no Rio e em Porto Alegre

Dirigentes partidários se movimentam nos bastidores e costuram acordos para as votações nessas três capitais, em 29 de novembro

Da CNN

Ouvir notícia

No quadro Em Off desta quarta-feira (18), na CNN Rádio, Daniela Lima comenta as negociações de bastidor entre os partidos por apoio para o segundo turno das eleições municipais em São Paulo, no Rio de Janeiro e em Porto Alegre.

“Em São Paulo, o republicanos, de Celso Russomanno, fechou apoio a Bruno Covas (PSDB) e o candidato do PSD, Andrea Matarazzo, declarou voto no Covas. Somados, eles tiveram cerca de 13% dos votos que, agora, foram sinalizados na direção do Covas”, completou.

Guilherme Boulos (PSOL) recebeu apoio formal de PT e PCdoB e aguarda definição de PDT e PSB, da Márcio França. “Eles ainda discutem o que vão fazer, mas é possível que ambos rachem em São Paulo.”

Assista e leia também:
Quem os candidatos derrotados vão apoiar no 2º turno para a prefeitura de SP
Quem os candidatos derrotados vão apoiar no 2º turno no Rio de Janeiro
Quem os candidatos derrotados apoiarão no 2º turno para prefeito de Porto Alegre

Sobre a disputa no Rio de Janeiro, Daniela destacou o fato de Eduardo Paes (DEM) ter se posicionado para ficar com parte significativa dos votos da esquerda. 

“O PT já sinalizou apoio para ele e o PSOL discute como fazer uma moção de ‘apoio crítico’ para evitar o que consideram o mal maior: Marcelo Crivella (Republicanos)”, afirmou.

O atual prefeito, por sua vez, busca o apoio pelo menos do PSL e tenta fazer o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) participar mais para a campanha.

Por fim, sobre a votação na capital do Rio Grande do Sul, ela afirmou que a corrida vai ser muito dura para Manuela d’Ávila porque a candidata do PCdoB precisa convencer uma parcela substancial de eleitores que tende a rejeitar a esquerda, além de ter que trabalhar muito para reduzir a abstenção.

Em off
Quadro Em Off, com Daniela Lima, na CNN Rádio
Foto: CNN Brasil

Mais Recentes da CNN