Defesa de Roberto Jefferson pedirá que prisão seja convertida em domiciliar

Pedido será apresentado nesta sexta (13), embasado em infecção renal pouco comum em homens

Stéfano Salles e Thayana Araújo, da CNN, no Rio de Janeiro

Ouvir notícia

Filha do presidente nacional do PTB, Roberto Jefferson, preso na manhã desta sexta-feira (13) e também ex-deputada federal, Cristiane Brasil afirmou à CNN que o pai sofre de pielonefrite e, por isto, não pode ficar em uma unidade prisional.

A doença alegada pela filha é uma infecção bacteriana que atinge os rins e embasará um pedido para que a prisão seja convertida em domiciliar.

Segundo a ex-parlamentar, o pai estava em casa para tratar do problema. “Ele estava em casa porque está doente. Minha mãe, por acaso, falou com ele ontem e ele disse que estava ame casa, tratando da pielonefrite. Eu agora moro em São Paulo, não sei se tenho como conseguir rapidamente essa comprovação”, afirmou.

Advogado de Roberto Jefferson, Luiz Gustavo Pereira confirmou à CNN que pedirá que a prisão provisória do cliente seja convertida em domiciliar ainda nesta sexta-feira. “Ele está em tratamento em casa”, afirmou, já no imóvel onde o ex-deputado federal foi preso, a residência localizada no município de Comendador Levy Gasparian.

De acordo com o presidente da Sociedade Brasileira de Nefrologia, Osvaldo Merege, a pielonefrite é uma infecção mais frequente em mulheres do que em homens, como a maioria das que afetam o trato urinário.

“Costuma dar muita febre, prostração e queda do bem estar geral. Sempre é tratada com antibióticos e, quando atinge homens, geralmente tem algum fator correlacionado, como cálculo renal ou algum outro tipo de deformidade. O tratamento dura, em média, 14 dias. Mas, se houver cálculo, pode ser necessário removê-lo por algum procedimento cirúrgico”, explica o nefrologista.

Em nota, o Partido Trabalhista Brasileiro (PTB) demonstrou “incredulidade com a prisão de seu Presidente Nacional, Roberto Jefferson”, classificou a decisão como “arbitrária” e afirmou que o ato “demonstra, mais uma vez, a tentativa de censurar o presidente da legenda, impedindo-o de exercer seu direito à liberdade de opinião e expressão por meio das redes sociais.”

“O PTB foi surpreendido com mais uma medida arbitrária orquestrada pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes. Este é mais um triste capítulo da perseguição aos conservadores. Nosso partido espera que a justiça veja o quão absurda é este encarceramento. No momento, aguardamos os desdobramentos futuros para nos pronunciarmos acerca das medidas a serem adotadas”, diz a nota.

Mais Recentes da CNN