Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Diagnóstico da situação do aeroporto de Porto Alegre deve sair em quatro semanas, diz governo

    Cronograma de reabertura do terminal deverá ser debatido em uma nova reunião no mês que vem

    Previsão foi dada após reunião com executivos da Fraport, empresa responsável pela administração do aeroporto, no Palácio do Planalto
    Previsão foi dada após reunião com executivos da Fraport, empresa responsável pela administração do aeroporto, no Palácio do Planalto 18/06/2024 - Wagner Lopes/Casa Civil

    Luciana Amaralda CNN Brasília

    Um diagnóstico sobre as condições técnicas do aeroporto Salgado Filho, em Porto Alegre, só deve sair em quatro semanas, de acordo com os ministros Paulo Pimenta, da Secretaria Extraordinária de Apoio à Reconstrução do Rio Grande do Sul, e Silvio Costa Filho, de Portos e Aeroportos.

    A previsão foi dada após reunião com executivos da Fraport, empresa responsável pela administração do aeroporto, no Palácio do Planalto, em Brasília.

    Pimenta afirmou que a Fraport precisa do prazo de quatro semanas para concluírem as análises técnicas sobre a situação da segurança da pista e dos demais equipamentos, atingidos pela enchente de maio.

    O ministro disse que a segurança da pista é uma “questão intransponível” e, para reabrir o aeroporto, é preciso ter garantias de que tudo funcionará corretamente. Ele também falou que, quando o aeroporto for reaberto, não deve ser com 100% da capacidade.

    Os ministros deverão ter uma nova reunião com os executivos da Fraport em julho para discutir o cronograma de reabertura do aeroporto. Mas Pimenta disse ter saído da reunião “bastante satisfeito” e percebido o “desejo comum de reabrir o mais rapidamente possível”.

    O ministro Silvio Costa Filho falou que a Fraport tem “compromisso” de continuar a operar o aeroporto Salgado Filho. Questionado se o governo pode entrar com algum recurso, ele disse “estamos dialogando”.

    Procurada para comentar a reunião, a empresa informou que não irá se manifestar.