Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Dino falta a reunião na Câmara e sugere comissão geral em plenário

    Ministro da Justiça alegou compromisso inadiável para justificar ausência; deputados queriam explicações dele sobre diversos temas, como atos de 8 de janeiro

    Ministro Flávio Dino esteve ocupado, segundo ele, cuidando de operação realizada em vários estados contra suspeitos de exploração sexual de crianças e adolescentes
    Ministro Flávio Dino esteve ocupado, segundo ele, cuidando de operação realizada em vários estados contra suspeitos de exploração sexual de crianças e adolescentes 24/07/2023REUTERS/Adriano Machado

    Elijonas Maiada CNN

    Brasília

    O ministro da Justiça e Segurança Pública, Flávio Dino, pediu para ser ouvido por parlamentares em uma comissão geral no plenário da Câmara dos Deputados. A solicitação foi registrada nesta terça-feira (10) em ofício enviado à Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado da Casa.

    O documento foi protocolado após o ministro faltar à sessão para a qual havia sido convocado. Os deputados queriam explicações sobre diversos temas, como os atos de 8 de janeiro, regulamentação das armas, invasão de terras, orçamento de 2024 para combate ao crime organizado, entre outros.

    Dino, no entanto, argumentou que precisava tratar de assuntos administrativos inadiáveis relacionados a uma operação realizada em vários estados contra suspeitos de exploração sexual de crianças e adolescentes.

    “Tendo em vista que foi realizada uma grande operação policial integrada, sob coordenação da Secretaria Nacional de Segurança Pública, do Ministério da Justiça e Segurança Pública (Senasp), em parceria com vários Estados, na data de hoje, informo a impossibilidade de comparecimento a essa Comissão, em face de providências administrativas inadiáveis. Tais providências implicam a mobilização da equipe da SENASP, impedindo adequada preparação do material relativo aos temas solicitados por essa Comissão”, escreveu.

    A sugestão para a realização de uma comissão geral no plenário veio na sequência, sob o argumento de que exitem “muitas dezenas de requerimentos” aprovados para ouvi-lo em relação aos mais diversos temas.

    “Solicitei à presidência dessa Casa a marcação de Comissão Geral no Plenário para que, simultaneamente, eu possa atender a todos os pedidos de esclarecimento. Isso possibilitará também a observância de recomendações da área de segurança deste Ministério”, concluiu.

    O presidente da Comissão de Segurança da Câmara, deputado Sanderson (PL-RS), criticou Flávio Dino. Disse que os parlamentares “não estão brincando” com a segurança pública. O presidente da Câmara ainda não respondeu ao pedido do ministro.

    Operação “Bad Vibes”

    A operação citada por Dino no ofício é a “Bad Vibes”, que prendeu 17 pessoas nesta terça-feira por comercialização e consumo de conteúdo pornográfico infantil. A ação coordenada pelo Laboratório Cibernético (Cyberlab) da Senasp ocorreu em Sergipe, Santa Catarina, Espírito Santo, Pará, Ceará, São Paulo, Paraná, Goiás e Piauí.

    VÍDEO – Crimes no RJ alimentam tensões entre Flávio Dino e PT, dizem fontes