Doria ataca Lula e Bolsonaro e diz que PSDB pode reconstruir o Brasil

Governador de São Paulo foi escolhido como candidato do partido à Presidência da República após vencer as prévias

Douglas Portoda CNN

em São Paulo

Ouvir notícia

O governador de São Paulo, João Doria, escolhido como candidato do PSDB à Presidência da República nas eleições de 2022, declarou, neste sábado (27), que o partido tem quadros de excelência para a reconstrução do país. Doria ainda confrontou o presidente Jair Bolsonaro e os ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff, do PT.

“O Brasil do PSDB, o Brasil de Fernando Henrique Cardoso, do plano de estabilização da economia, do combate a inflação da responsabilidade fiscal, conquistas do presidente Fernando Henrique Cardoso, de seus colaborares e ministros. Dos projetos visionários de infraestrutura de Mario Covas, dos programas de proteção às mulheres e neros de Franco Montoro”, afirmou

“Da sensibilidade dos programas de distribuição de renda de Ruth Cardoso, do plano dos genéricos e estruturação da saúde de José Serra, das escolas técnicas de Geraldo Alckmin, da universalização do ensino básico, de Paulo Renato. As bases estão todas aqui no nosso partido. Fruto da excelência dos nossos quadros que prestaram serviços inestimáveis aos brasileiros”, acrescentou Doria.

Segundo Doria, o governo de Bolsonaro foi “genocida” por negligenciar vacinas à população. “Trouxemos a vacina para os brasileiros, negligenciada pelo governo federal, esse governo genocida, responsável por uma parcela desses 613 mil brasileiros que perderam suas vidas”, afirmou.

“Jair Bolsonaro vendeu um sonho e entregou um pesadelo. O nosso Brasil se transformou da discórdia, da desunião, do conflito, da briga entre familiares e amigos, da arrogância política, e da violência contra a impressa, jornalistas e intelectuais. Ficamos presos em um circulo danoso a vida do país”, continuou.

O presidenciável ainda afirmou que Lula e Dilma foram responsáveis pelo maior esquema de corrupção já visto no Brasil. E prometeu confrontar Lula nos futuros debates dos presidenciáveis.

“Os governos Lula e Dilma representaram a captura do estado, no maior esquema de corrupção do qual se tem notícia no país. Eu não esqueço isso. E Lula se prepare nos debates, porque eu vou cobrar isso de você e daqueles que roubaram dinheiro público no Brasil. Você não terá em mim alguém complacente nos debates, na discussão e na campanha.”

“A moralidade convertida em roubalheira, fazer política pública para os mais pobres não dá o direito para quem quer que seja de roubar o dinheiro público. Os fins não justificam os meios.”

 

Mais Recentes da CNN