Doria promete ir a Brasília por apoio à distribuição nacional da Coronavac

Em entrevista à CNN Rádio, governador de São Paulo diz que se reunirá com o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, na quarta-feira (21) para tratar do assunto

Murillo Ferrari, da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), afirmou nesta quinta-feira (15) em entrevista exclusiva à CNN Rádio que irá pessoalmente ao Ministério da Saúde e à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para cobrar o registro e o apoio para distribuição nacional da Coronavac.

“Pretendemos que a Coronavac seja aplicada no maior número de brasileiros do país. É isso que nós vamos apresentar na quarta-feira (21) ao ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, e ao presidente da Anvisa, almirante Antonio Barra Torres”, disse Doria.

“A promessa da Anvisa é agilizar o procedimento de aprovação vencida a terceira etapa [de testes clínicos] que estamos finalizando neste fim de semana. E aí, a partir de 15 de dezembro, já poderemos começar a imunização em São Paulo e, se o Ministério da Saúde confirmar, em outros estados brasileiros”, afirmou o governador tucano.

A Coronavac, vacina contra Covid-19 desenvolvida pelo Instituto Butantan com a chinesa Sinovac Biotech, não consta em cronograma de imunização apresentado na quarta-feira (14) pelo Ministério a secretários estaduais de Saúde.

Assista e leia também:

Saúde deve acenar para aquisição da Coronavac até dezembro, diz secretário de SP
Ministério da Saúde quer 140 milhões de doses de vacinas para Covid-19 no 1º semestre de 2021
Coronavírus pode infectar e danificar o cérebro, diz estudo brasileiro

Doria afirmou que seu governo tem procurado ter um entendimento “republicano, altivo e científico” com o Ministério da Saúde e, também, com a Anvisa.

“No dia 21, estarei pessoalmente com o secretário da Saúde de SP, Jean Gorinchteyn, e com o Dimas Covas, diretor do Instituto Butantan, acompanhados por parlamentares de diferentes partidos tanto da Câmara quanto do Senado, para propor ao ministro definitivamente e obter dele, espero, a palavra positiva de que o Ministério da Saúde vai distribuir a Coronavac para outros estados brasileiros assim como fará com outras vacinas”, completou Doria.

“Será o Dia D, para estabelecer a Coronavac como uma das vacinas a ser adquirida pelo Ministério da Saúde para iniciar a imunização já a partir de 15 de dezembro, ou adotaremos as medidas que o governo de SP entende que são justas e necessárias para proteger as vidas dos brasileiros”, continuou, sem detalhar, no entanto, que medidas seriam essas.

João Doria, segura caixa da potencial vacina contra a Covid-19 da Sinovac
Governador de São Paulo, João Doria, segura caixa da potencial vacina contra a Covid-19 da Sinovac
Foto: Amanda Perobelli – 21.jul.2020/Reuters

Mais Recentes da CNN