Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Em mudança de postura, PDT deve orientar voto contra PEC dos Precatórios

    Um encontro de toda bancada com o presidente da legenda, Carlos Lupi, está previsto para ocorrer nesta terça-feira (9), antes da votação de segundo turno da proposta

    Governo e cúpula do Congresso têm buscado uma solução para o pagamento dos precatórios a fim de abrir espaço fiscal no Orçamento de 2022
    Governo e cúpula do Congresso têm buscado uma solução para o pagamento dos precatórios a fim de abrir espaço fiscal no Orçamento de 2022 01/02/2021REUTERS/Adriano Machado

    Bárbara BaiãoRachel Vargasda CNN

    Ouvir notícia

    Em um revés para o Palácio do Planalto às vésperas do segundo turno da PEC dos Precatórios, deputados do PDT que votaram favoráveis ao texto decidiram rever a posição. A mudança de postura foi selada em um jantar nesta segunda-feira (8) onde estiveram nove dos quinze políticos que deram aval à medida.

    O apoio massivo do partido à proposta defendida pelo Palácio do Planalto para viabilizar o novo programa social do governo, o Auxílio Brasil, deflagrou uma crise interna dentro da sigla e levou Ciro Gomes a suspender a pré-candidatura à presidência da República.

    A decisão foi apertada. Dos presentes, cinco deputados concordaram em mudar a orientação do partido, enquanto os outros quatro defenderam manter o encaminhamento do primeiro turno. Com a mudança, a estratégia dos parlamentares é evitar eventuais punições disciplinares que poderiam ser discutidas pela Executiva do partido.

    Um encontro de toda bancada com o presidente da legenda, Carlos Lupi, está previsto para ocorrer nesta terça-feira (9), data da votação do segundo turno.

    Entre os deputados que devem votar favorável a PEC e, com isso, não seguir a nova orientação da legenda, está Eduardo Bismarck (CE). “Não tenho porque mudar meu voto se o acordo que tivemos está sendo cumprido”, afirmou à CNN em referência à mudança no texto que prioriza o pagamento de precatórios ao Fundef (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental).

    Além disso, foi acordado com a base do governo a votação de um projeto de lei para regulamentar a destinação de 60% dos recursos dessas dívidas judiciais aos professores.

    Os votos favoráveis do PDT no primeiro turno da proposta foram firmados depois de um acordo com o governo para priorizar o pagamento de precatórios devidos do Fundef.

    Segundo relatos feitos à CNN, a mudança no texto original do relator, deputado Hugo Motta (Republicanos), teria sido comunicada ao comando da legenda antes da votação e mesmo assim houve ruído no partido após o resultado.

    E embora a reação de Ciro Gomes tenha sido uma das motivações principais para o partido reavaliar a orientação da bancada, o Ceará, reduto eleitoral da família Gomes, será um dos estados mais beneficiados pelas mudanças na Pec dos precatórios.

    Mais Recentes da CNN