Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Em reunião com equipe de transição, Queiroga diz que vacinação contra Covid-19 para 2023 está garantida

    O ministro da Saúde afirmou que "trabalha com a transparência de dados e que grande parte das informações são de acesso público"

    Kenzô Machidada CNN

    em Brasília

    Em reunião com integrante do grupo de transição do governo de Luiz Inácio Lula da Silva,
    o Ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, afirmou nesta quarta-feira (23) que há um volume suficiente para garantir a vacinação para 2022 e 2023. Queiroga disse ainda que a recomendação das vacinas é que devem ser feitas de acordo com padrões técnicos.

    Esse era o principal questionamento da equipe de transição, que solicitou informações sobre os estoques de vacinas e medicamentos e sobre o cronograma das entregas desses produtos. A equipe de Lula argumenta que essas informações são fundamentais para o planejamento do próximo ano.

    Ao ser questionado sobre a transparência dos dados da pasta, Queiroga disse aos presentes na reunião que “trabalha com a transparência de dados e que grande parte das informações são de acesso público e estão disponíveis nas plataformas do Sistema Único de Saúde”.

    De acordo com relatos feitos à CNN, o ministro abriu a reunião e disse que o Ministério da Saúde prestará todas as informações solicitadas, garantindo a continuidade das ações e políticas públicas relacionadas à saúde.

    O primeiro encontro da equipe de transição na área da saúde com o atual ministro da pasta teve a participação dos ex-ministros Alexandre Padilha, Humberto Costa, Arthur Chioro e José Gomes Temporão. Pouco antes da reunião, que também incluiu com os técnicos e secretários da pasta, Queiroga recebeu os ex-ministro no gabinete numa conversa reservada e considerada bastante “cordial” pelos participantes.

    Do lado da transição, o ex-ministro Arthur Chioro foi o único a falar e agradeceu a recepção e a síntese das informações para análise do trabalho da equipe. Chioro também agradeceu a fala do ministro Queiroga que se referiu, em muitos momentos da conversa, que o Sistema Único de Saúde- SUS como política de estado.