Em reunião ministerial, Bolsonaro manda recado e Mandetta silencia

Mandetta, que chegou atrasado na reunião, “entrou mudo e saiu calado”, segundo uma fonte

Caio Junqueirada CNN

Ouvir notícia

O presidente Jair Bolsonaro aproveitou a reunião ministerial na tarde desta terça-feira (14) para mandar um recado ao ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta. Ele disse, segundo um dos presentes, não haver dúvida de que há um comando da crise e que esse comando é dele.

  Assista e leia também

  Mandetta cometeu ‘falta grave’ com entrevista, diz Mourão

  Com Mandetta ameaçado, governo faz reunião sobre o pós-coronavírus

  Análise: Demissão de Mandetta é dada como certa se o ‘clima ruim’ permanecer

Na entrevista que deu à Rede Globo no domingo, Mandetta sugeriu haver um duplo comando no país em relação ao combate ao coronavírus. Isso porque ele adota uma linha e o presidente outra. Mandetta, que chegou atrasado na reunião, “entrou mudo e saiu calado”, segundo essa fonte.

Na sua fala, o presidente também criticou a postura de governadores, que restringiram a circulação de pessoas e agora apresentam a conta ao governo federal. Ele também defendeu a flexibilização da quarentena.

Na reunião, falaram por mais tempo os ministros Paulo Guedes (Economia), Tereza Cristina (Agricultura) e Bento Albuquerque (Minas e Energia). O ministro da Justiça, Sergio Moro, pediu a palavra para criticar a restrição de liberdades individuais país afora. Citou por exemplo prisões de pessoas em praças públicas.

Mais Recentes da CNN