Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Em sua primeira noite solto, Cabral não encontra com filho que foi preso

    José Eduardo Neves Cabral tem contra si uma proibição judicial de circular após as 18h

    Sérgio Cabral, ex-governador do Rio de Janeiro
    Sérgio Cabral, ex-governador do Rio de Janeiro FÁBIO MOTTA/ESTADÃO CONTEÚDO

    Pedro Duranda CNN

    No Rio de Janeiro

    O ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral foi recepcionado por quatro de seus cinco filhos em sua nova residência. O único ausente foi José Eduardo Neves Cabral, alvo da operação Smoke Free, deflagrada em 23 de novembro. Ele ficou preso no mesmo presídio de Cabral entre 25 de novembro e 15 de dezembro.

    Quando solto, José Eduardo teve contra si decretadas medidas restritivas, como a proibição de circular depois das 18h. Justamente por isso, não estava no encontro com os outros filhos quando o pai saiu da cadeia.

    O filho de Cabral é acusado de ter feito parte de uma máfia de contrabando de cigarros que atuava internacionalmente conluiada com a milícia que opera no Rio de Janeiro. Ele ficou preso por 15 dias na mesma unidade prisional da PM do Rio que Cabral estava.

    No carro dirigido pela advogada Patrícia Proetti estava Marco Antônio Cabral, filho que tentou se reeleger deputado federal usando na campanha o legado do pai. Ele teve pouco mais de 23 mil votos e não conseguiu a cadeira em Brasília. Já em Copacabana, postou uma foto abraçado com o pai em suas redes sociais.

    A CNN apurou que esperavam o pai em Copacabana os irmãos de Marco Antônio, João Pedro, Tiago e Mateus, os dois últimos filhos da ex-primeira dama Adriana Anselmo, também presa pela Operação Lava Jato.

    José Eduardo não está impedido de ver o pai. Ele poderá visitar o ex-governador durante o dia, respeitando as regras impostas aos dois pelo Judiciário.

    Pessoas próximas a Cabral contam que, quando recebeu a notícia de que o filho fora preso, acusado de integrar uma máfia de cigarros, Cabral teria ficado muito tenso e dito algo como “pra mim já deu”, se referindo ao tempo de prisão. Ele foi solto quatro dias depois do filho.