Fabrício Queiroz fez tratamento com urologista em Bragança Paulista

Fabrício Queiroz durante a prisão na manhã de quinta-feira (18) em casa em Atibaia
Fabrício Queiroz durante a prisão na manhã de quinta-feira (18) em casa em Atibaia Foto: CNN (18.jun.2020)

Da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

Fabrício Queiroz, policial militar aposentado e ex-assessor do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ), fez tratamento com um médico urologista na Santa Casa de Bragança Paulista, cidade vizinha a Atibaia, onde ele foi preso na última quinta (18)

A informação, que foi revelada pelo advogado Frederick Wassef, dono da propriedade onde Queiroz foi detido pela Polícia Civil, foi confirmada pelo médico Jean Carlos de Freitas Datovo à CNN.

Leia também:

Wassef diz que deixará defesa de Flávio para não prejudicar Bolsonaro

Após Wassef deixar defesa, Flávio Bolsonaro agradece ‘lealdade’

“Ele é meu paciente. Não posso dizer mais nada sem quebrar o sigilo médico paciente”, disse o urologista, que atua no corpo clínico da Santa Casa desde 2013 e atendeu o ex-assessor parlamentar no ambulatório de especialidades. 

Segundo Wassef, Queiroz estava em Atibaia pela proximidade da Santa Casa de Bragança Paulista, onde faria o tratamento para um câncer que classificou como “grave” e teria sido submetido a dois procedimentos cirúrgicos.

A CNN apurou que Queiroz se submeteu a uma cirurgia na instituição em abril e passou por pelo menos dez consultas desde o início do ano.

Em 2019, o ex-assessor de Flávio Bolsonaro foi internado no Hospital Albert Einstein, na zona sul de São Paulo, onde disse ter tratado de um câncer de intestino. À CNN, a assessoria do hospital informou que, por questões de privacidade e sigilo, não forncede informações sobre pacientes.

Fabrício Queiroz é suspeito de envolvimento no suposto esquema de “rachadinha” no gabinete de Flávio Bolsonaro, em que, segundo o Ministério Público, funcionários do então deputado devolviam parte do salário que recebiam na Assembleia Legislativa do Rio.

(Edição: Amauri Arrais)

 

Mais Recentes da CNN