Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Eleições 2022

    Fachin responde a ministro da Defesa que eleições serão íntegras, pacíficas e seguras

    Em ofício ao ministro Paulo Sérgio Nogueira, o presidente do TSE ressalta que faltam apenas 55 dias para o pleito; magistrado encerra mandato na presidência do tribunal nesta semana sem aceitar novo pedido de encontro específico com Ministério da Defesa

    Basília Rodriguesda CNN

    O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Edson Fachin, respondeu ao ministro da Defesa, Paulo Sérgio Nogueira, nesta segunda-feira (8) que o TSE zela pela democracia e que o país terá eleições seguras daqui há 55 dias.

    O ofício de Fachin marca uma das últimas manifestações do ministro à frente da corte, já que o comando da Justiça Eleitoral passará para as mãos do ministro Alexandre de Moraes na semana que vem.

    “A tempo em que segue zelando pelo Estado Democrático de Direito e pela higidez dos ritos procedimentais adotados nesta etapa de fiscalização, o Tribunal Superior Eleitoral avança na preparação das eleições íntegras, seguras e pacíficas que se concretizarão em 55 dias”, afirma o documento enviado nesta segunda-feira ao Ministério da Defesa.

    Fachin encerra seu mandato sem aceitar o pedido de reunião reservada e específica com o ministro Paulo Sérgio Nogueira.

    De acordo com o TSE, por diversas vezes o tribunal esteve reunido com militares da Defesa em agendas coletivas e individuais. Entre as reuniões recentes, houve um encontro uma semana atrás (1º) do TSE com todas as entidades fiscalizadoras, como as Forças Armadas. No entanto, a pasta mantém pedido por uma reunião e cobra respostas mais específicas sobre as urnas eletrônicas.

    No ofício desta segunda-feira, Fachin ressalta que “todas as informações solicitadas pelas entidades fiscalizadoras e membros da Comissão de Transparência das Eleições são sempre respondidas, através de ofício circular, para as demais entidades”. Para o ministro, não cabem “espaços institucionais reservados ou reuniões fora do plano de ação” aprovado pela Comissão.

    A CNN procurou o Ministério da Defesa, que não se manifestou até a conclusão desta reportagem.

    Debate

    As emissoras CNN e SBT, o jornal O Estado de S. Paulo, a revista Veja, o portal Terra e a rádio NovaBrasilFM formaram um pool para realizar o debate entre os candidatos à Presidência da República, que acontecerá no dia 24 de setembro.

    O debate será transmitido ao vivo pela CNN na TV e por nossas plataformas digitais.