Faltou articulação central para evitar falta de oxigênio, diz governador do MT

Mauro Mendes (DEM) acredita que Ministério da Saúde deveria centralizar questão para evitar mortes como as já vistas em algumas regiões

Produzido por Elis Franco, da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

O Ministério da Saúde deve atuar de forma mais articulada para que não falte oxigênio na rede de saúde no país, avalia o governador do Mato Grosso, Mauro Mendes (DEM), em entrevista à CNN nesta quinta-feira (25). O estado conseguiu na justiça o direito ao fornecimento do gás para 28 cidades.

“O consumo de oxigênio aumentou em todo o Brasil. O que aconteceu há dois meses em Manaus agora acontece em todas as regiões brasileiras. Faltou uma articulação central. Por mais que alguns estados se esforcem, sozinhos não temos condições de conversar com todos os fabricantes. O Ministério da Saúde, como órgão central, tem capacidade de articular políticas e soluções para um momento de crise como esse”, explica. 

O governador do Mato Grosso, Mauro Mendes (DEM) (25.mar.2021)
O governador do Mato Grosso, Mauro Mendes (DEM) (25.mar.2021)
Foto: Reprodução/CNN

Ele acredita que tem havido uma mudança de postura por parte do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) em relação à pandemia.

“O presidente está se envolvendo um pouco mais, houve um reconhecimento de que há uma crise forte de saúde, do dano que a pandemia está causando na saúde dos brasileiros e na economia. Sem saúde não tem economia. Parece que houve um despertar para essa necessidade.”

Mais Recentes da CNN