Garcia: CPI não devia perder tempo com quem tentou vender vacina e não conseguiu

No quadro Liberdade de Opinião desta quarta-feira (4), o jornalista avaliou as tratativas de compra e venda de imunizantes contra Covid-19

Da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

No quadro Liberdade de Opinião desta quarta-feira (4), Alexandre Garcia avaliou o depoimento do reverendo Amilton Gomes de Paula na CPI da Pandemia e as tratativas de compra e venda de vacina contra Covid-19 que envolveram agentes privados e autoridades públicas.

Amilton chorou, pediu perdão e não conseguiu explicar o contato próximo com o Ministério da Saúde. O momento de maior tensão foi causado por uma apuração da analista de política da CNN Renata Agostini: o reverendo foi confrontado com os e-mails revelados pela CNN que mostram uma negociação de vacinas com vários municípios. No início do depoimento, ele havia dito aos senadores que não havia negociado nada.

Amilton de Paula ainda afirmou que as vacinas eram oferecidas por 11 dólares a dose e não por 10, como defende a Davati. Em nota, a Davati Medical Supply afirma que o representante da empresa no Brasil, Cristiano Carvalho, agiu de forma independente e que o reverendo Amilton de Paula nunca foi credenciado como representante da empresa.

“Acho que a CPI está se enrolando nesse novelo. As coisas ficariam mais claras se a CPI cuidasse daquilo que foi vendido e comprado efetivamente, e não daquilo que foi tentado, não do condicional. Essa turma tentou vender para prefeitos, governadores e Ministério da Saúde, e eu até entendo a CPI porque o Ministério da Saúde sempre teve uma fama lá atrás, eu mesmo vi pessoalmente, de fonte primária, o sujeito vir a Brasília e sair daqui revoltado. Então, eles [a CPI] querem pegar qualquer pontinha desse novelo, mas não deveriam perder tempo com esse tipo de gente que tentou e não conseguiu, que quebrou a cara. Vamos ver o que foi comprado, como respiradores, hospitais de campanha, equipamentos de proteção individual (EPIs) e vacinas”, disse o jornalista.

O Liberdade de Opinião tem a participação de Alexandre Garcia e Fernando Molica. O quadro vai ao ar diariamente na CNN.

Alexandre Garcia no quadro Liberdade de Opinião
Alexandre Garcia no quadro Liberdade de Opinião
Foto: CNN Brasil (04.ago.2021)

As opiniões expressas nesta publicação não refletem, necessariamente, o posicionamento da CNN ou seus funcionários.

Mais Recentes da CNN