Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Genial/Quaest: Congressistas de oposição são mais fortes que governistas online

    Entre os parlamentares da oposição mais populares no ambiente digital estão Nikolas Ferreira (PL), Flávio Bolsonaro (PL) e Sergio Moro (União)

    Unsplash

    Luana Franzãoda CNN

    Congressistas da oposição possuem mais força no ambiente digital do que a base aliada do governo, apontam dados divulgados nesta segunda-feira (3) em pesquisa Genial/Quaest.

    Segundo o levantamento, o Índice de Popularidade Digital (IPD) dos deputados e senadores de oposição é maior do que a média dos parlamentares governistas. O IPD da oposição no Senado Federal chega a 23,4; frente a 16,9 dos governistas e 15,8 dos independentes. Na Câmara dos Deputados, os números ficam em 17,3 da oposição; 15,2 dos governistas e 15,2 dos independentes.

    Pesquisa Quaest/Genial mostra que oposição possui mais popularidade no ambiente digital / Genial Investimentos/Quaest Consultoria e Pesquisa

    A pesquisa ainda determinou os parlamentares com os maiores IPDs do Senado e da Câmara. No Senado, os 10 parlamentares com os maiores IPDs pertencem à oposição. Entre eles estão nomes que fizeram parte do governo de Jair Bolsonaro (PL), como Sergio Moro (União), Damares Alves (Republicanos), Hamilton Mourão (Republicanos) e Marcos Pontes (PL). Os 10 senadores com os maiores IPDs são:

    1. Cleitinho (Republicanos) – Oposição
    2. Flávio Bolsonaro (PL) – Oposição
    3. Sergio Moro (União) – Oposição
    4. Romário (PL) – Oposição
    5. Magno Malta (PL) – Oposição
    6. Damares Alves (Republicanos) – Oposição
    7. Marcos do Val (Podemos) – Oposição
    8. Hamilton Mourão (Republicanos) – Oposição
    9. Rogério Marinho (PL) – Oposição
    10. Astronauta Marcos Pontes (PL) – Oposição

    Na Câmara, oito dos 10 maiores IPDs também são parte da oposição e um faz parte da base governista. Encabeçando o ranking está Nikolas Ferreira (PL), de 26 anos, que tem provocado discussões nas redes sociais. No Dia Internacional da Mulher, 8 de março, Ferreira usou uma peruca ao falar no Câmara dos Deputados, causando polêmica no ambiente digital. Ele também levantou discussões ao sofrer insultos homofóbicos em sessão da Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ). O único integrante da lista dos 10 maiores IPDs da Câmara que pertence à base aliada do atual governo é André Janones (Avante).

    A lista construída a partir da pesquisa mostra a seguinte classificação:

    1. Nikolas Ferreira (PL) – Oposição
    2. Fábio Teruel (MDB) – Independente
    3. André Janones (Avante) – Pró governo
    4. Mauricio Marcon (Podemos) – Oposição
    5. Eduardo Bolsonaro (PL) – Oposição
    6. Tiririca (PL) – Oposição
    7. André Fernandes (PL) – Oposição
    8. Bia Kicis (PL) – Oposição
    9. Gustavo Gayer (PL) – Oposição
    10. Marcel Van Hattem (NOVO) – Oposição

    O IPD usa 152 variáveis para analisar o desempenho de congressistas na internet em seis plataformas diferentes.