Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    George Floyd: polícia prende 4 mil manifestantes em seis dias de atos nos EUA

    Milhares de pessoas têm saído as ruas pedindo por justiça para George Floyd, homem negro, de 46 anos, que foi morto por asfixia

    Sinara Peixoto

    da CNN, em São Paulo

    Mais de 4 mil manifestantes foram presos, até o momento, durante os atos pela morte de George Floyd, registrados em 140 cidades norte-americanas.

    Segundo levantamento da CNN, como forma de conter os atos, 40 municípios do país já implementaram toque de recolher, que inclui prisão para quem desrespeita o horário.

    Leia também:

    Vídeo mostra viatura atropelando multidão em ato pela morte de George Floyd
    Trump diz que quer designar grupo Antifa como organização terrorista

    De acordo com as polícias locais, supremacistas brancos e pessoas ligadas ao movimento Antifa, que foi classificado como terrorista pelo presidente norte-americano, Donald Trump, estariam se infiltrando nos atos e provocando atos de vandalismo.

    Milhares de pessoas têm saído às ruas pedindo por justiça para George Floyd, homem negro, de 46 anos, desarmado e morto asfixiado por um policial branco, durante abordagem da polícia de Minneapolis, no estado de Minnesota.

    Durante o final de semana, uma viatura da polícia de Nova York avançou em direção a uma multidão que atirava objetos contra o veículo. O prefeito de Nova York, Bill de Blasio, disse que essa ação está sendo investigada.

    Em algumas cidades do país, policiais têm se unido aos manifestantes para caminharem lado a lado nos atos.