Girão diz que Barros apresentará ‘outra versão’ sobre denúncia de Covaxin na CPI

Senador do Podemos defende investigação de estados e municípios, e não só ações do governo federal durante a pandemia

Produzido por Vinícius Tadeu* e Fernanda Pinotti*, da CNN em São Paulo

Ouvir notícia

O depoimento do deputado federal Ricardo Barros (PP-PR), líder do governo na Câmara, na CPI da Pandemia deve dar uma outra versão sobre a suspeita de corrupção nos contratos de aquisição da vacina indiana Covaxin. A avaliação foi feita pelo senador Eduardo Girão (Podemos-CE), membro da comissão de inquérito, em entrevista à CNN.

À CPI, o também deputado federal Luis Miranda (DEM-DF) revelou que, ao contar para o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) sobre os indícios de corrupção na compra da Covaxin, o chefe do Executivo teria mencionado que o caso teria o envolvimento de Ricardo Barros.

“Acredito que só temos uma versão por enquanto. Hoje vamos ouvir outra versão, pois temos que dar sempre o direito à ampla defesa e ao contraditório para fazermos o juízo mais embasado”, afirmou Girão momentos antes do início do depoimento de Barros.

Para o senador, há uma “manipulação política” dentro da CPI. “Ontem, discutimos, de novo, tratamento precoce, algo que passamos o primeiro mês todo fazendo. Parece que não tem mais assunto”, criticou. Além do governo federal, Girão defende que a comissão investigue a atuação de estados e municípios durante a pandemia.

Deputado Ricardo Barros, do PP
Deputado Ricardo Barros, do PP
Foto: Najara Araujo/Câmara dos Deputados

*supervisionados por Elis Franco

Mais Recentes da CNN