Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Gonet toma posse como procurador-geral da República nesta segunda (18)

    Indicado por Lula foi aprovado pelo Senado na semana passada e substitui Augusto Aras no comando da PGR

    Da CNN

    São Paulo

    Aprovado pelo Senado na última semana, Paulo Gonet vai assumir a Procuradoria-Geral da República (PGR) nesta segunda-feira (18). A cerimônia acontecerá às 10h, na sede da PGR, em Brasília (DF).

    A posse será restrita a convidados, com transmissão ao vivo pelo canal do Ministério Público Federal (MPF) no YouTube.

    Então subprocurador-geral, Gonet foi indicado pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), e aprovado pelo Senado Federal no último dia 13, após passar por sabatina na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) com 65 votos favoráveis.

    Gonet substitui Augusto Aras, que deixou o cargo em setembro.

    Conforme a Constituição Federal, o mandato do procurador-geral da República é de dois anos, com possibilidade de prorrogação.

    Gonet terá a responsabilidade de fiscalizar a execução e o cumprimento da lei em todos os processos. Ele já escolheu os primeiros nomes da gestão, como Hindemburgo Chateaubriand para ser vice-procurador-geral, Eliana Péres Torelly de Carvalho como subprocuradora e Carlos Fernando Mazzoco será chefe de gabinete.

    Nascido no Rio de Janeiro, Gonet se formou em Direito pela Universidade de Brasília (UnB) em 1982, mesmo ano em que trabalhou no Supremo Tribunal Federal (STF) como assessor do ministro Francisco Rezek, professor no período da graduação.

    O novo responsável pela PGR é descrito como sendo um subprocurador de perfil conservador, técnico e discreto.

    Posicionamentos de Gonet em pautas de costume — como aborto e homofobia —, ao mesmo tempo, em que agradam parlamentares de centro e de direita, desagradam aliados de Lula da ala progressista.

    Análise: o que esperar de Flávio Dino e Paulo Gonet no Judiciário