Governador do Espírito Santo: ‘Fórum quer ajudar a pacificar ambiente entre Poderes’

Governadores e representantes de 26 estados e do Distrito Federal se reúnem nesta segunda-feira (23), em Brasília

Produzido por Layane Serranoda CNN

em São Paulo

Ouvir notícia

Governadores e representantes de 26 estados e do Distrito Federal se reúnem nesta segunda-feira (23), em Brasília. Na pauta, o acirramento da crise entre os Poderes, causado pelo pedido de impeachment que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) apresentou contra o ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Alexandre de Moraes.

À CNN, o governador do Espírito Santo, Renato Casagrande (PSB), afirmou que o fórum quer ajudar a pacificar o ambiente. Entretanto, para Casagrande, as instituições brasileiras não estão tão fragilizadas a ponto de haver uma ruptura efetiva entre elas. 

“Mas o que tem acontecido efetivamente é que há permanentemente um ataque à Constituição, às normas legais. Há um enfrentamento permanente entre as instituições, mesmo que a gente saiba que é difícil ter uma ruptura porque nós estamos hoje enfrentando o período mais longo da democracia brasileira”, disse ele.

“Então, não tem espaço na política internacional, não terá apoio do ambiente político internacional para uma ruptura num país como o nosso. Mas o que acontece efetivamente é que essas ameaças cumprem um papel negativo para que a gente retome as esperanças do povo brasileiro, as oportunidades. Nós estamos vendo a fuga de capitais e investimentos porque esse enfrentamento permanente deixa um ambiente totalmente instável, e nenhum país do mundo prosperou sem ter uma estabilidade institucional.”

O governador do Espírito Santo disse também que a “estabilidade institucional” não significa uma “concordância permanente” entre as instituições, e sim respeito com as divergências. 

“O que nós vamos fazer mais uma vez é reafirmar nosso pacto que envolve governadores, municípios e lideranças de outras instituições, um pacto em defesa da democracia, da Constituição, para que a gente possa ter uma pacificação. O Brasil precisa parar com disputas menores para podermos proteger e amparar as pessoas que precisam de fato do trabalho das instituições”, explicou Casagrande.

Além desse trabalho de fortalecimento da democracia para que o país saia da instabilidade, o governador do Espírito Santo afirmou que no encontro serão abordadas as pautas federativas e a coalizão dos governos pelo clima. 

“São temas importantíssimos que afetam a imagem do Brasil e que nós precisamos de ter os governadores dialogando com o governo federal, com as instituições e a população brasileira.”

Mais Recentes da CNN