Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Governo avalia pedido para antecipar “Pé-de-Meia” no Rio Grande do Sul

    Frente Parlamentar da Educação sugeriu liberar recurso a estudantes vítimas das enchentes não beneficiadas pelo Bolsa Família

    Cartão do programa Pé-de-Meia
    Cartão do programa Pé-de-Meia Marcelo Camargo/ Agência Brasil

    Tainá FalcãoDébora Bergamascoda CNN

    Brasília

    O Ministério da Educação avalia um pedido da Frente Parlamentar da Educação para antecipar o pagamento do programa “Pé-de-Meia” a estudantes do Rio Grande do Sul.

    Segundo o presidente da FPE, deputado Rafael Brito (MDB-AL), atualmente 70 mil estudantes recebem a bolsa no estado.

    A ideia é incluir estudantes que estão no Cadastro Único, mas não são registrados no Bolsa Família. Logo, não têm direito ao benefício ainda.

    “É fundamental que o programa “Pé de Meia” seja ampliado em todo o Brasil. Iniciar esse movimento pelo RS será uma medida fundamental que colocará mais 50 mil estudantes dentro dessa estratégia importante no combate à evasão escolar”, disse.

    O MEC já tem o objetivo de incluir no programa todos os estudantes que se enquadram no critério e que estão no CadÚnico, mas a previsão do governo federal é fazer essa ampliação, em todo Brasil, somente no segundo semestre.

    A reportagem entrou em contato com o Ministério da Educação, que ainda não se posicionou.

    O ministro já acatou outros dois pedidos da Frente, a exemplo da isenção da taxa para pagamento do Enem e a apresentação de um cronograma específico para inscrição no Exame de estudante do RS.