Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Governo discute intensificar atuação do Exército no combate ao crime organizado nas fronteiras

    Exército já faz operações pontuais nas fronteiras, mas o governo discute intensificar a atuação dos militares das Forças

    Governo não quer a atuação do Exército no Rio de Janeiro
    Governo não quer a atuação do Exército no Rio de Janeiro Arquivo

    Jussara Soaresda CNN

    Brasília

    Apesar de uma intervenção federal no Rio de Janeiro já ter sido descartada pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), a atuação do Exército no combate ao crime organizado no país segue sendo avaliada pelo governo federal.

    A proposta é que militares das Forças Armadas intensifiquem a atuação nas fronteiras no controle de entrada de armas e drogas. A informação foi confirmada à CNN por fontes militares e do governo.

    A expectativa é que na próxima semana o presidente Lula faça um anúncio com as medidas efetivas para o combate às organizações criminosas com foco no Rio de Janeiro.

    O Exército já faz operações pontuais nas fronteiras, mas o governo discute intensificar a atuação dos militares das Forças.

    A legislação atual permite que o Exército atue em uma faixa de até 150 quilômetros das fronteiras, sem a necessidade de decretar uma medida de Garantia de Lei e da Ordem (GLO).

    O governo não quer a atuação do Exército no Rio de Janeiro, mas a ideia é justamente que as Forças atuem no patrulhamento, junto com a Polícia Federal, para combater a entrada de armas e drogas na divisa com outros países da América do Sul.

    De acordo com fontes a par da discussão, a medida depende da decisão do presidente Lula e também da destinação de recursos extras específicos para o trabalho nas fronteiras. Também não há decisão sobre o aumento do efetivo de militares.

    O Brasil tem 16 mil quilômetros de fronteira, fazendo divisa com dez dos 12 outros países da América do Sul. Apenas Chile e Equador não fazem fronteira com o país.

    Tópicos

    Tópicos