Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Governo tenta reverter retirada do CAR do Meio Ambiente

    Deslocamento do sistema para a Gestão é o principal motivo de descontentamento de Marina Silva, segundo auxiliares do presidente

    Fachada dos ministérios da Cultura e do Meio Ambiente e Mudança do Clima
    Fachada dos ministérios da Cultura e do Meio Ambiente e Mudança do Clima Marcelo Camargo/Agência Brasil

    Gustavo Uribe

    A articulação política do governo federal iniciou ofensiva para evitar que o Meio Ambiente perca o Cadastro Ambiental Rural (CAR).

    A comissão mista que analisou a Medida Provisória da Reestruturação Ministerial aprovou o deslocamento do sistema federal para a Gestão, da ministra Esther Dweck.

    A mudança é a principal insatisfação da ministra Marina Silva, segundo assessores do governo, com a desidratação do Meio Ambiente.

    Nesta quinta-feira (25), interlocutores do presidente sondaram líderes partidários, segundo relatos feitos à CNN, para que o Congresso Nacional reverta essa mudança.

    Uma sondagem inicial, de acordo com congressistas da base aliada, mostrou que há espaço no Poder Legislativo para uma reversão.

    O CAR é um registro público eletrônico obrigatório para os imóveis rurais. Ele faz parte do sistema da pasta de monitoramento e planejamento de políticas de combate ao desmatamento ambiental.

    Além do CAR, outra mudança que gerou insatisfação de Marina foi a retirada da demarcação de terras indígenas da pasta de Povos Indígenas e seu deslocamento para Justiça.

    De acordo com auxiliares do governo, no entanto, uma reversão da iniciativa é considerada improvável, sobretudo pelo poder da Frente Parlamentar da Agricultura, que é favorável à mudança.