Grupo que investiga unidades federais do RJ prevê entregar relatório à CPI na 6ª

Documento indica, pelo menos, 12.130 mil movimentações financeiras atípicas de gestores e servidores e de empresas envolvidas em contratos considerados suspeitos

Leandro ResendeMaria Mazzeida CNN

No Rio

Ouvir notícia

O grupo de trabalho da CPI da Pandemia responsável por apurar irregularidades nos hospitais e institutos federais do Rio de Janeiro, coordenado pelo senador Humberto Costa, auxiliado pelas senadoras Eliziane Gama e Simone Tebet, vai entregar na próxima sexta-feira (15) um relatório preliminar ao relator da CPI, senador Renan Calheiros.

O documento, a que a CNN teve acesso, tem como finalidade ajudar o senador Renan Calheiros na conclusão do relatório final da CPI. Renan poderá ou não incorporar as informações sobre as unidades federais do Rio ao relatório final.

Os senadores que investigam as unidades federais do Rio também irão enviar as informações contidas no relatório para o Tribunal de Contas da União (TCU) e Ministério Público Federal (MPF). Em 17 páginas, o documento indica, pelo menos, 12.130 mil movimentações financeiras atípicas de gestores e servidores das unidades e de empresa envolvidas em contratos considerados suspeitos.

O documento, elaborado com o apoio de servidores da Polícia Federal, Tribunal de Contas da União (TCU) e Receita Federal, apresenta um resumo da situação das unidades federais do Rio; da quantidade de leitos disponíveis; dos contratos considerados suspeitos com dispensa de licitações, principalmente no período da pandemia; das movimentações financeiras dos servidores consideradas atípicas e incompatíveis com seus rendimentos; e da relações desses servidores ou gestores nomeados com as empresas relacionadas nos contratos investigados.

Mais Recentes da CNN