Interesse do agronegócio também está em jogo na Cúpula das Américas, diz especialista

Fernanda Magnotta, coordenadora do curso de relações internacionais da FAAP, disse à CNN que as boas relações no encontro que acontece nos EUA são desejáveis e interessam ao BrasiL

Ingrid OliveiraLudmila Candalda CNN

Ouvir notícia

O presidente Jair Bolsonaro deve encontrar o presidente dos EUA, Joe Biden, nesta quinta-feira (9) na Cúpula das Américas. A coordenadora do curso de relações internacionais da FAAP, Fernanda Magnotta, disse à CNN o interesse do agronegócio do também está em jogo na reunião.

“As boas relações são desejáveis e interessam ao Brasil, existem empresários viajando para a Cúpula das Américas, haverá encontro de CEOs de empresas, o interesse do agronegócio também está em jogo, sem falar de questões ligadas à infraestrutura, à transição energética”, avaliou

Magnotta disse ainda que “apesar das diferenças entre os líderes, os dois países são parceiros de longa data e há interesses pró-business que empurram essa agenda no caminho de maior pragmatismo.”

No entanto, ela afirma que o clima da negociação como um todo pode ser afetado com outras questões, envolvendo a pauta climática e democrática.

Segundo a especialista, há uma expectativa de que o presidente brasileiro não seja colocado em uma saia justa, mas não se sabe até que ponto o governo americano está disposto a cumprir com esta expectativa.

Magnotta avaliou, contudo, que a agenda oficial de Biden tem temas principais do encontro com o brasileiro envolvendo a questão do meio ambiente e o tema da Covid.

“Ninguém sabe se de fato, ele [Biden] não vai tocar nesses assuntos espinhosos.”

Mais Recentes da CNN