Itamaraty agradece EUA por doação de vacinas e ressalta ‘laços de amizade’

O carregamento partirá de Fort Lauderdale, no estado da Flórida, com destino ao aeroporto de Viracopos, em Campinas (SP)

Caixas com vacina da Janssen, braço farmacêutico da Johnson & Johnson, contra Covid-19
Caixas com vacina da Janssen, braço farmacêutico da Johnson & Johnson, contra Covid-19 Foto: Shannon Stapleton - 3.mar.2021/Reuters

Renato Barcellos, da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

Em comunicado divulgado nesta quinta-feira (24), o Ministério das Relações Exteriores do Brasil agradeceu aos Estados Unidos pela doação de 3 milhões de doses da vacina da Janssen contra a Covid-19. Na nota, o Itamaraty também ressalta os “laços de amizade e solidariedade que unem os dois países.”

Nesta quarta-feira (23), os EUA anunciaram a doação das doses ao Brasil. De acordo com a Casa Branca, o carregamento partirá de Fort Lauderdale, no estado da Flórida, na noite desta quinta-feira, com destino ao aeroporto de Viracopos, em Campinas (SP).

O país norte-americano, que recentemente atingiu a marca de 600 mil mortes provocadas pelo novo coronavírus, apresenta um alto índice de imunização contra a Covid-19 e iniciou a doação de doses para outras nações após o sucesso de vacinação em território nacional. 

A doação foi coordenada pelo Ministério da Saúde com auxílio do Itamaraty, da Embaixada do Brasil em Washington e do Consulado-Geral do Brasil em Miami. 

Em nome do governo brasileiro, o Consulado recebeu — a pedido do Ministério da Saúde — a carga de vacinas e assinou o termo de doação negociado com Departamento de Saúde e Serviços Humanos dos EUA,

A Embaixada dos Estados Unidos em Brasília e a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) também participaram da logística para viabilizar a operação.

Mais Recentes da CNN