Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Janela partidária deixa governo Bolsonaro mais forte, diz cientista política

    À CNN, Deyse Cioccari explica mudanças na configuração política após o encerramento do prazo para troca de partidos

    Felipe RomeroIsabella Galvão*da CNN

    São Paulo

    Ouvir notícia

    Após o fim do período da janela partidária, quando parlamentares podem trocar de partido antes das eleições, a cientista política Deyse Cioccari vê o governo Bolsonaro sair fortalecido diante de um novo desenho político. “Uma das bases da ciência política é a ideia de quem está no poder quer se manter no poder”, explica, em entrevista à CNN.

    Segundo ela, o ganho de cadeiras pelo “Centrão” vai impactar também as eleições regionais de 2022: “Com as mudanças, o que deve ocorrer nos estados é quem estava se aproximando da esquerda manter-se mais neutro até o desenrolar das campanhas, ou mesmo se aproximar do governo Bolsonaro.”

    Ela cita a ida do ex-juiz Sergio Moro ao partido União Brasil como exemplo de cenário impactado pelas políticas regionais.

    “Ele entra em um partido achando que vai disputar a presidência, mas o partido tem sua dinâmica própria, tem ACM Neto defendendo uma neutralidade para garantir a eleição regional também.”

    Para Cioccari, essas movimentações partidárias não refletem no eleitor “comum”, que tomará suas decisões mais próximo do pleito: “O trabalhador, as pessoas comuns, não estão acompanhando esse movimento. O que precisamos estar atentos é às movimentações das campanhas nos estados com esse novo desenho.”

    Terceira via

    Questionada se ainda há tempo para um nome forte romper a polarização entre o presidente Bolsonaro e o ex-presidente Lula, Cioccari avalia que o problema não é tempo.

    “O grande problema da terceira via não é um nome, mas uma proposta, a gente não tem visto propostas serem discutidas, só vê nomes. Não adianta colocar nomes para a terceira via se esse nome não estiver articulado o suficiente com uma proposta que vá beneficiar a população”, conclui.

    Bancada de cada partido após a janela partidária

    • PL: 73
    • PT: 56
    • PP: 50
    • União Brasil: 47
    • Republicanos: 45
    • PSD: 43
    • MDB: 35
    • PSDB: 27
    • PSB: 25
    • PDT: 20
    • Bloco PSC/PTB: 17
    • Solidariedade: 11
    • PROS: 9
    • PSOL: 9
    • Podemos: 8
    • NOVO: 8
    • Avante: 8
    • PCdoB: 7
    • Cidadania: 7
    • Patriota: 4
    • PV: 3
    • REDE: 1

    Mais Recentes da CNN