Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Janja terá agenda própria em visita à África

    Primeira-dama quer discutir combate à fome e à pobreza

    Janja Lula da Silva, primeira-dama do Brasil, em imagem de arquivo
    Janja Lula da Silva, primeira-dama do Brasil, em imagem de arquivo Rafa Neddermeyer/Agência Brasil

    Basília Rodriguesda CNN

    Brasília

    A primeira-dama Rosângela Lula da Silva definiu uma agenda própria e vai visitar uma escola, um orfanato e um centro de alimentação na Etiópia. Janja integra a comitiva do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), que desembarcou na África no início desta semana.

    O Palácio do Planalto divulgou informações sobre a programação da primeira-dama nesta sexta-feira (16).

    A agenda tem foco na segurança alimentar e nutricional, combate à fome e à pobreza. “Temas que Janja atua desde sua trajetória profissional”, destacou a assessoria.

    Além de acompanhar o presidente na 37ª Cúpula da União Africana, Janja irá ao Centro de Alimentação Yetesda Birhan, projeto que alimenta cerca de 37 mil pessoas por dia.

    Também visita à Escola Makedala, que desenvolve um projeto de alimentação escolar para estudantes e funcionários com a produção de verduras, frutas, temperos, plantas medicinais e o pão típico do país.

    Janja encerra o dia conhecendo o Orfanato Zewditu Meshesha, que é um projeto da primeira-dama da Etiópia. O orfanato abriga mais de 100 crianças.

    Desde o início do governo, Janja é alvo de opositores que questionam sua presença nas viagens com Lula.

    A divulgação da agenda sinaliza a busca por uma marca pessoal. Socióloga de formação, a primeira-dama é uma das pessoas mais próximas de Lula e de influência no governo.

    Ainda de acordo com a assessoria da primeira dama, “desde o início do mandato do presidente Lula, Janja atua pelo fortalecimento das políticas de inclusão socioeconômica, fortalecimento da educação e da alimentação escolar, e na construção de uma política de cuidados como direito para todas as crianças e jovens brasileiros”.