Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Lewandowski evita precipitação e Justiça responde com medidas no início da noite; veja os bastidores da decisão

    Na madrugada desta quarta-feira (14), houve uma fuga em um presídio de segurança máxima no Rio Grande do Norte

    Da CNN*

    São Paulo

    Após analisar todos detalhes e decidir quais ações seriam tomadas a respeito da fuga de dois integrantes do Comando Vermelho de um presídio de segurança máxima no Rio Grande do Norte, o Ministério da Justiça divulgou, no início da noite desta quarta-feira (14), uma lista com as medidas escolhidas para lidar com a operação.

    Apesar de pressões de alas governistas e da oposição, que pediam uma pronta manifestação do ministério, a pasta comandada por Ricardo Lewandowski optou pela prudência, apurou a CNN.

    O ministério se resguardou ao não ir a público no início da tarde com informações que julgava precipitadas, que pudessem ou atrapalhar investigações ou serem contraditas posteriormente. As medidas do Ministério da Justiça foram divulgadas por nota à imprensa por volta das 18h30.

    A CNN apurou ainda que a pasta tratou o evento de hoje como “absolutamente prioritário”, materializada em seis medidas [leia aqui a íntegra].

    Entre as medidas tomadas, Lewandowski mandou incluir o nome dos fugitivos Deibson Cabral Nascimento e Rogério da Silva Mendonça na Orange Notice, o Sistema de Difusão Laranja da Interpol, que emite alertas globais sobre foragidos.

    O Ministério da Justiça também enviou André Garcia, seu secretário Nacional de Políticas Penais, para Mossoró. Além disso, o ministro também acionou a direção-geral da Polícia Federal para recapturar os fugitivos — ação que conta com 100 agentes da PF.

    “A ordem é demonstrar capacidade de reação. Utilizar, ao máximo, forças de segurança na tentativa de captura dos fugitivos, com PF, PRF, Interpol mobilizadas”, complementa um integrante da Justiça envolvido na confecção do plano de ação.

    O ministério busca fazer uma devassa em todos os procedimentos para descobrir o que houve: até que ponto teriam ocorrido falhas de segurança ou se poderia ter havido facilitação por parte de agentes.

    Após o anúncio das seis medidas, Lewandowski nomeou um interventor para comandar a gestão do presídio.

    Ao longo do dia, políticos que acompanhavam o desdobramento do caso apontaram diferenças entre o estilo de Lewandowski e do seu antecessor, Flávio Dino, que costumava convocar coletivas de imprensa com transmissões ao vivo, e usava as redes sociais para se pronunciar sobre casos de repercussão nacional que atingissem o ministério.

    A saída dos integrantes da facção criminosa foi a primeira fuga que aconteceu em uma das cinco prisões de segurança máxima existentes no Brasil.

    Segundo apurou a CNN, os dois presos fugiram por volta das 3h17 e escalaram luminárias que davam acesso ao teto. Depois, cortaram a cerca e pularam.

    *Com informações de Daniel Rittner; publicado por Maria Clara Matos