Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Lula diz que Pé de Meia será ampliado para estudantes de fora do Bolsa Família

    Segundo o presidente a expectativa é que a ampliação do benefício alcance mais 1,2 milhões de jovens

    Em primeiro anúncio, em janeiro, governo limitou o programa a estudantes do Bolsa Família
    Em primeiro anúncio, em janeiro, governo limitou o programa a estudantes do Bolsa Família Ricardo Stuckert / PR

    Mayara da Pazda CNN

    Brasília

    O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) afirmou nesta segunda-feira (22) que o programa Pé de Meia será ampliado para atender todos os jovens inscritos no Cadastro Único (CadÚnico).

    Quando anunciado, em janeiro deste ano, o governo limitou o programa a estudantes do Bolsa Família.

    Segundo Lula, a expectativa é que a ampliação do benefício alcance mais 1,2 milhão de jovens.

    “Quando nós anunciamos o Pé de Meia, a linha de corte era o cadastro do Bolsa Família, e ficou de fora o CadÚnico. Agora resolvemos aumentar a linha de corte para o CadÚnico e vai entrar mais 1,2 milhão de meninos e meninas no programa”, disse o presidente.

    Segundo o ministro da Fazenda, Fernando Haddad, a ampliação do programa prevê um aporte de R$ 3 bilhões ao ano.

    Pé de meia

    O Pé de Meia é um programa de incentivo a estudantes de baixa renda matriculados no Ensino Médio, como forma de combater a evasão escolar.

    A iniciativa é voltada a estudantes de 14 a 24 anos.

    Os valores são repassados aos beneficiários da seguinte forma:

    • R$ 200 anuais para alunos que se matriculam no Ensino Médio;
    • R$ 1.800 anuais para alunos que mantiverem frequência escolar;
    • R$ 1.000 anuais para a conclusão de cada ano do Ensino Médio; e
    • R$ 200, em parcela única, para o aluno que participar do Enem no terceiro ano do Ensino Médio

    Segundo Lula, a expectativa é que a ampliação do benefício alcance mais 1,2 milhão de jovens.

    “Quando nós anunciamos o Pé-De-Meia, a linha de corte era o cadastro do Bolsa Família, e ficou de fora o Cadúnico. Agora resolvemos aumentar a linha de corte para o CadÚnico e vai entrar mais 1,2 milhão de meninos e meninas no programa”, disse o presidente.