Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Lula exagerou ao comparar situação de Israel com ações de Hitler para 60% dos brasileiros, diz Quaest

    Foram ouvidas 2.000 pessoas, presencialmente, entre 25 e 27 de fevereiro; margem de erro é de 2,2 pontos percentuais para mais ou para menos

    Douglas Portoda CNN São Paulo

    Para 60% dos brasileiros, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) exagerou ao comparar o que acontece na Faixa de Gaza ao que o ditador nazista Adolf Hitler fez na Segunda Guerra Mundial, de acordo com a pesquisa Genial/Quaest, divulgada nesta quarta-feira (6).

    • Outros 28% dizem que Lula não exagerou.
    • Não sabe ou não respondeu são 12%.

    Foram ouvidas 2.000 pessoas, presencialmente, entre 25 e 27 de fevereiro. A margem de erro é de 2,2 pontos percentuais para mais ou para menos. O nível de confiança da pesquisa é de 95%.

    Voto em 2022

    Entre os que votaram em Lula em 2022, 43% acham que o presidente exagerou; para 45%, ele não exagerou. Não sabe ou não respondeu são 12%.

    Já para os que optaram pelo ex-presidente Jair Bolsonaro (PL), 85% acham que Lula exagerou; 9%, que não exagerou; e 6% não sabem ou não responderam.

    Quem votou em branco, nulo ou não foi votar: 58% acham que o chefe do Executivo exagerou; 25%, que não exagerou; e 17% não sabem ou não responderam.

    Religião

    Em meio aos católicos, Lula exagerou para 57%; não exagerou para 33%; não sabe ou não respondeu são 10%.

    Entre os evangélicos, Lula exagerou para 69%; não exagerou para 19%; não sabe ou não respondeu são 12%.

    Em outras religiões: o presidente exagerou para 61%; não exagerou para 32%; não sabe ou não respondeu são 7%.

    Não tem religião: 55% dizem que o chefe do Executivo exagerou; não exagerou para 32%; não sabe ou não respondeu são 13%.

    Aprovação do trabalho de Lula

    Para quem acha que Lula exagerou, 38% aprovam seu trabalho; 60% desaprova; e 2% não sabem ou não responderam.

    Entre quem acha que não exagerou, 78% aprovam o trabalho do presidente; 21% desaprovam; e 1% não sabe ou não respondeu.

    Entenda o caso

    Em 18 de fevereiro, Lula afirmou que “o que está acontecendo na Faixa de Gaza não é uma guerra, mas um genocídio” fez referências às ações do ditador nazista Adolf Hitler contra os judeus.

    “O que está acontecendo na Faixa de Gaza com o povo palestino não existiu em nenhum outro momento histórico. Aliás, existiu. Quando Hitler resolveu matar os judeus”, disse ele, durante a entrevista coletiva que encerrou sua viagem à Etiópia.

    Lula respondia a uma pergunta sobre a decisão de seu governo de fazer novos aportes de recursos para a Agência das Nações Unidas de Assistência aos Refugiados da Palestina no Oriente Médio (UNRWA) em meio ao conflito no Oriente Médio, que se intensificou após o ataque contra Israel em 7 de outubro de 2023.