Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Lula quer atrair investimentos privados e está aberto a discutir modelagem, diz Rui Costa

    Ministro da Casa Civil se reuniu com o presidente Lula e o governador de São Paulo, Tarcísio de Fretas, que defede a continuidade da privatização do Porto de Santos

    Tainá Farfanda CNN

    em Brasília

    O ministro da Casa Civil, Rui Costa, afirmou nesta quarta-feira (11) que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) quer atrair investimentos privados e está aberto a discutir o melhor modelo para cada caso.

    O comentário veio após reunião no Palácio do Planalto com Lula e o governador de São Paulo, Tarcísio de Freitas, que defendeu a continuidade da privatização do Porto de Santos.

    “Nós vamos fazer modelagens diferentes para os diversos projetos. Temos interesse em atrair investimentos privados? Sim. Então nós vamos modelar, nós temos alguns portos que o governo federal tem participação: o de Santos, tem na Bahia, tem em outros estados…”, disse Rui Costa.

    “Nós vamos modelar para modernizar os portos, atrair investimentos, melhorar o comércio internacional, reduzir custos de transporte e custos de logística. Com isso, a gente se torna um país mais competitivo, pode fazer mais exportação e importar com menores custos também”, afirmou.

    O ministro da Casa Civil citou como possíveis modelagens privatização, concessão ou PPP (parceria público-privada).

    “Não queremos ficar preso a um só modelo. Entendeu? Isso é importante a gente fixar pra gente sair desses paradigmas. Então a cada projeto é uma modelagem diferente”, explicou.

    Em relação ao porto de Santos, foi aprovado um modelo pelo Tribunal de Contas da União (TCU) que prevê a transferência da empresa SPA, que administra o porto, para a iniciativa privada.

    O novo governo, porém, é contrário a esse projeto. Foi Tarcisio quem conduziu esse projeto, na época como ministro da Infraestrutura de Jair Bolsonaro.

    A informação dos bastidores é que o governador estaria aberto a ajustar o modelo de privatização, se necessário.

    O ministro da Casa Civil ainda citou outros setores sobre os quais o governo estaria aberto a discutir o modelo de privatização.

    “Lula quer investimento e nós vamos modelar os portos, os aeroportos, projetos para atrair investimentos. Aqueles que estavam prontos, como o metrô de Belo Horizonte, ocorreram. Nós concordamos que ocorressem. Os outros, nós vamos ajustar a modelagem, só isso”, disse.

    Uma das primeiras medidas de Lula ao tomar posse como presidente foi revogar, no dia 2 de janeiro, os processos de privatização de oito estatais, entre elas Petrobras e Correios, iniciados durante o governo Bolsonaro.