Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Lula quer encontro com Lira e Pacheco antes de sessão do Congresso

    Em reunião com ministros da área política e líderes do governo, presidente disse que quer debater prioridades do governo com os presidentes do Legislativo antes da sessão do Congresso, marcada para quarta-feira (24)

    A principal preocupação do governo é garantir a manutenção dos vetos à liberação de 5,6 bilhões de reais para emendas
    A principal preocupação do governo é garantir a manutenção dos vetos à liberação de 5,6 bilhões de reais para emendas 01/01/2023 - Jefferson Rudy/Agência Senado

    Marina DemoriEmilly Behnkeda CNN

    Brasília

    O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) quer se encontrar, nos próximos dias, com os presidentes do Senado, Rodrigo Pacheco(PSD-MG), e da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL).

    O encontro ainda não tem data definida, mas deve ocorrer antes da sessão do Congresso, agendada para a próxima quarta-feira (24), que vai analisar vetos da presidência. Procuradas, as assessorias de Lira e Pacheco informaram que eles ainda não foram informados da possível reunião.

    O desejo de Lula foi confirmado a ministros da área política e líderes do governo, em reunião, nesta sexta-feira(19), no palácio do Planalto, diante de embates que vem sendo travados entre o Planalto e o Legislativo.

    O líder do governo na Câmara, José Guimarães (PT), disse após o encontro desta sexta que o governo quer mais diálogo, especialmente com Lira, que na semana passada chamou o ministro de Relações Institucionais Alexandre Padilha de ¨incompetente¨.

    ¨Tem que ter sempre sintonia com o Lira. É só fazer um consertinho aqui, um consertinho acolá, mas nada que atrapalhe a nossa vontade de votar os projetos de interesse do país¨, disse Guimarães.

    A principal preocupação do governo é garantir a manutenção dos vetos à liberação de 5,6 bilhões de reais para emendas de comissão, e parte do PL das saidinhas.

    Também está no radar do Planalto a regulamentação da Reforma Tributária e a restrição das atividades abarcadas pelo PERSE – Programa de Retomada do setor de eventos, criado em 2021 por conta da pandemia de COVID-19.

    Outro esforço será o de barrar o avanço da PEC do quinquênio, que concede aumento salarial para integrantes do judiciário e do Ministério Público e que pode causar um impacto fiscal de 42 bilhões de reais por ano nos cofres públicos.