Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Lula retoma agenda internacional com viagens ao Oriente Médio e Alemanha

    Embarque está marcado para a tarde desta segunda; serão as primeiras viagens do presidente desde a cirurgia no quadril, em setembro

    Imagem mostra o presidente Lula (PT), junto com sua esposa, Janja, embarcando em viagem para Cuba, dia 15 de setembro; na imagem, o vice-presidente Geraldo Alckmin aparecendo acenando ao casal antes do embarque em Brasília.
    Imagem mostra o presidente Lula (PT), junto com sua esposa, Janja, embarcando em viagem para Cuba, dia 15 de setembro; na imagem, o vice-presidente Geraldo Alckmin aparecendo acenando ao casal antes do embarque em Brasília. Ricardo Stuckert/PR

    Mayara da Pazda CNN

    Brasília

    O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) retoma as agendas internacionais nesta segunda-feira (27). Serão as primeiras viagens do petista desde a cirurgia realizada no quadril, em setembro.

    No roteiro, pelo menos quatro países: Arábia Saudita, Catar, Emirados Árabes e Alemanha. O principal compromisso é a participação na Conferência do Clima das Nações Unidas (ONU), a COP 28.

    Arábia Saudita e Catar

    Segundo o Palácio do Planalto, a previsão é que o presidente Lula desembarque em Riade, na Arábia Saudita, na terça-feira (28). O foco das agendas será investimentos de fundos dos países do Golfo Pérsico, grandes produtores de petróleo, em obras de infraestrutura do novo Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).

    Já na terça, Lula tem uma audiência com o príncipe herdeiro do reino saudita, Mohammed bin Salman (MBS). O líder saudita é o mesmo que presenteou, em 2021, o então presidente Jair Bolsonaro (PL) com joias milionárias. As peças, avaliadas em R$ 5 milhões, foram trazidas ilegalmente ao Brasil. O caso é investigado pela Polícia Federal.

    Em junho, durante uma agenda em Paris, o petista cancelou um jantar que teria com o príncipe, que é conhecido por usar medidas violentas para calar seus opositores, inclusive no exterior do país.

    Também estão previstos dois eventos empresariais: um da Embraer e outro da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex Brasil).

    Na quinta (30), a agenda já é em Doha, no Catar, onde o presidente deve participar de fórum com empresários, além de reunião com o emir do país, Tamim bin Hamad al-Thani.

    COP 28 em Dubai

    Na sexta (1º), Lula participa da 28ª edição da Conferência do Clima, a COP, que será realizada em Dubai, nos Emirados Árabes. Em 2025, o Brasil deve receber a COP 30, que será realizada em Belém (PA). O evento tem como foco a preservação ambiental e a transição energética.

    “Essa transição energética se apresenta para o Brasil como a oportunidade que nós não tivemos no século 20, de termos no século 21 a possibilidade de mostrarmos ao mundo que, para quem quiser utilizar a energia verde para produzir aquilo que é necessário a humanidade, o Brasil é o porto seguro”, disse Lula na última quinta-feira (23).

    Segundo o Palácio do Itamaraty, o governo brasileiro trabalha para apresentar na COP 28 um novo mecanismo de captação de recursos para financiar a preservação em países com florestas, além de propor uma meta mais ambiciosa de redução da emissão de efeitos estufas.

    Atualmente, a meta se compromete com um corte de 50% das emissões até 2030.

    Alemanha

    Encerrada a viagem nos Emirados, Lula embarca para Berlim, na Alemanha. No dia 3 de dezembro, ele deve se reunir com chanceler Olaf Scholz.

    No dia seguinte, ele deve se encontrar com o presidente da Alemanha, Frank-Walter Steinmeier, e ter reuniões de trabalho com Scholz. Na ocasião, os dois países podem assinar acordos em áreas como preservação ambiental, mudança do clima, bioeconomia, agricultura e ciência e tecnologia.

    Veja também – Mauro Vieira após reunião com chanceler de Milei: Campanha é uma coisa, governo é outra