Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Lula sinaliza resistência a Gleisi para cargo ministerial neste momento, dizem fontes

    Em conversas reservadas, presidente tem indicado que a petista terá uma missão difícil no próximo ano: ajudar o partido a eleger prefeitos de esquerda nos principais colégios eleitorais do país

    Gleisi Hoffmann, presidente do Partido dos Trabalhadores (PT)
    Gleisi Hoffmann, presidente do Partido dos Trabalhadores (PT) Reprodução/CNN

    Gustavo Uribeda CNN

    em Brasília

    O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) sinalizou a um grupo de aliados que não deve nomear a presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann, para um cargo ministerial neste momento.

    Gleisi é cotada para assumir o Ministério da Justiça com a indicação de Flávio Dino para o Supremo Tribunal Federal (STF).

    Em conversas reservadas, no entanto, Lula tem indicado que a petista terá uma missão difícil no próximo ano: ajudar na eleição de prefeitos de esquerda nos principais colégios eleitorais do país.

    Além disso, um cargo ministerial poderia atrapalhar no planejamento da disputa eleitoral de 2024. O PT quer aproveitar o comando do governo federal para aumentar o atual número de gestores municipais.

    O partido conta atualmente com 234 prefeitos e a meta estipulada para o próximo ano é de chegar a pelo menos 300. Para isso, segundo um aliado do presidente, é necessária uma dedicação de Gleisi.

    Lula já disse, segundo relatos feitos à CNN, que a presidente nacional do PT pode ser ministra neste mandato. A ideia, no entanto, é que a nomeação ocorra apenas após a disputa municipal.

    Um assessor palaciano avaliou que, neste momento, é mais fácil encontrar nome para assumir o Ministério da Justiça do que alguém com experiência para conduzir o partido em ano eleitoral.

    Veja também – Dino enfrenta resistência de senadores da oposição