Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Lula sobre saidinhas: Percentual que não volta é “pequeno” e “não compensa destruir” visitas à família

    Presidente disse acreditar que derrubada do veto, pelo Congresso, significou “derrota” para “parte do povo brasileiro”

    Congresso Nacional derrubou veto do presidente em trecho do projeto
    Congresso Nacional derrubou veto do presidente em trecho do projeto 8/4/2024 REUTERS/Ueslei Marcelino

    Manoela Carluccida CNN* São Paulo

    O presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), afirmou nesta sexta-feira (21) que sua decisão de vetar trecho da Lei das Saidinhas foi “unipessoal” e “moral”. Segundo ele, o percentual de detentos que fogem durante esses indultos é pequeno.

    “O Estado prende um cidadão que cometeu um delito e, se o prendeu, não é apenas para castigá-lo, é para recuperá-lo. E na hora que o cidadão sai para ver sua família, que é uma das fontes de sua recuperação ele é proibido?”, questionou Lula durante entrevista à rádio Jornal Meio Norte, do Piauí.

    “‘Ah, mas de vez em quando as pessoas fogem!’ Mas é tão pequeno o percentual dos que não voltam, que não compensa a gente destruir a possibilidade de a família conversar com essa pessoa”, completou.

    “Antes de ser presidente eu sou humano, tenho formação política, tenho caráter, tenho um compromisso ideológico e tenho família.”

    Em abril, o presidente sancionou a Lei das Saidinhas, mas com um veto ao trecho que impedia o preso do regime semiaberto que não tenha cometido crimes graves ou hediondos de visitar sua família.

    No mês seguinte, o Congresso Nacional decidiu, num placar de de 314 x 126 na Câmara e 52 x 11 no Senado, pela derrubada do veto presidencial.

    Com a derrubada do veto, ficou decidido que só terão direito de saída temporária aqueles que cursarem supletivo profissionalizante, ensino médio ou superior.

    Segundo Lula, desde o início, “todos os deputados não queriam que vetasse o trecho” e preferiam que o presidente “deixasse passar, porque vai ter eleição e é um tema delicado”.

    Lula diz acreditar que a derrubada do veto não o derrotou. “Mas derrotaram uma parte do povo brasileiro e enfraqueceram a dignidade de muita gente nesse país”, concluiu.

    *Sob supervisão de Marcelo Freire