Mandetta diz que a crise é de valores

“Essa é uma crise de valores. Uma crise ética. Façam seu próprio juízo”, disse à CNN

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta
O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil

Caio Junqueirada CNN

Ouvir notícia

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, disse na noite desta quinta-feira (9) que o diálogo entre o ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, e o deputado federal Osmar Terra se trata de uma questão ética. À CNN, Mandetta afirmou: “Essa é uma crise de valores. Uma crise ética. Façam seu próprio juízo”.

  Leia mais:

  Ouça trecho de áudio do deputado Osmar Terra em conversa com Onyx

A CNN revelou nesta quinta-feira uma conversa entre Onyx e Terra na qual criticam a atuação de Mandetta e discutem uma possível substituição do ministro da Saúde.

No trecho inicial da conversa, Terra defende a mudança da política do governo. “Tem que ter uma política que substitua a política de quarentena. Ibaneis (Rocha, governador do Distrito Federal) é emblemático. Se Brasília começa a abrir… (Mas) ele está com um pouco de receio. Qualquer coisa que fala em aumentar…”, disse, fazendo uma analogia de como as pessoas estão, mesmo com a restrição, saindo às ruas: “Supermercado virou shopping”.

Para ele, a política do atual ministério da Saúde “não está protegendo o grupo de risco” e que uma ideia é estabelecer uma política especial para os municípios onde há asilos.

Onyx diz que Mandetta “não tem compromisso com nada que o Bolsonaro está fazendo”. Terra responde que o ministro da Saúde “se acha”. O ministro da Cidadania, então, afirma: “O que aconteceu na reunião eu não teria segurado, eu teria cortado a cabeça dele [Mandetta]”. Onyx ainda afirma que não fala com Mandetta há dois meses.

Além de Onyx articular, no diálogo, pela troca no Ministério da Saúde, o diálogo também expõe um confronto entre políticos do mesmo partido. Onyx e Mandetta são filiados ao DEM. A declaração do ministro da Cidadania provocou reação de seus correligionários nesta quinta. O líder do DEM na Câmara, Efraim Filho (PB), disse que esse “é um episódio que impacta na bancada do Democratas. Gera um ruído péssimo,  já que todos tínhamos nos mobilizado para dar suporte ao Mandetta na crise da pandemia”.

Mais Recentes da CNN